Como Edward Snowden envia seus e-mails ultrassecretos

Conheça o serviço Lavabit, que Edward Snowden usa para enviar mensagens cifradas

São Paulo — Mandar uma mensagem sigilosa pelo Gmail ou outro webmail similar pode ser má ideia, já que não há garantia de privacidade nesses serviços. Edward Snowden, o jovem que revelou ao mundo o colossal esquema de espionagem da NSA americana, certamente sabe disso. 

Segundo Max Fischer, do jornal Washington Post, Snowden envia suas mensagens via Lavabit, um serviço de e-mail alternativo que tem pouco mais de 350 mil usuários. O Lavabit usa servidores próprios e criptografa todas as mensagens antes da transmissão, além de ter proteções contra contaminação por malware e spam.

O site da Lavabit informa que a empresa foi fundada em 2004, com o nome de Nerdshack. “Na época, os fundadores sentiam que o Gmail era um ótimo serviço, mas o Google estava ativamente violando a privacidade dos usuários ao exibir anúncios relacionados com palavras em seus e-mails”, diz um texto no site.

O serviço usa criptografia forte. Uma vez cifrada a mensagem, é preciso ter uma senha para decifrá-la. Ainda que a NSA possa quebrar a criptografia com seus poderosos computadores, isso exigiria tempo. A proteção criptográfica é um obstáculo considerável para os espiões.

Contas básicas no Lavabit são gratuitas, mas existem também opções pagas que permitem enviar e armazenar um volume maior de mensagens, além de não exibir anúncios. Além desse, existem outros serviços que permitem enviar mensagens cifradas, como o Sendinc

A insegurança de serviços de webmail como o Gmail é conhecida. No ano passado, o general americano David Petraeus renunciou à direção da CIA depois que mensagens no Gmail revelaram um caso extraconjugal dele. Se Petraeus tivesse sido cuidadoso como Edward Snowden talvez não tivesse perdido o cargo.