Cidadãos denunciam operadora de Fukushima por negligência

Tóquio - Diante do impasse gerado após a confirmação do vazamento de água radioativa na usina de Fukushima, três cidadãos locais apresentaram nesta terça-feira uma...

Tóquio – Diante do impasse gerado após a confirmação do vazamento de água radioativa na usina de Fukushima, três cidadãos locais apresentaram nesta terça-feira uma denúncia por negligência contra a operadora Tokyo Electric Power (TEPCO), acusada de não tomar as medidas necessárias de prevenção.

Na denúncia, apresentada na polícia da província de Fukusima, os cidadãos assinalam que os erros da TEPCO e 32 de seus diretores, incluído o atual presidente Naomi Hirose, causaram um vazamento diário de entre 300 e 400 toneladas de água radioativa ao Pacífico, informou a imprensa japoneses.

Entre os três litigantes se encontra Ruiko Muto, que lidera um grupo de 14 mil pessoas que já denunciou judicialmente à operadora, seus diretores e o governo por sua responsabilidade no desastre da central de Fukushima, que foi gravemente afetada pelo tsunami de março de 2011.

Durante este verão, a TEPCO admitiu que o acúmulo de água contaminada nos porões dos edifícios dos reatores causam vazamentos de centenas de toneladas diárias ao mar.

Neste sentido, o governo japonês anunciou hoje que gastará 358 milhões de euros para solucionar tais vazamentos.

A verba orçamentária foi anunciada um dia depois que o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, afirmasse que seu governo desempenharia um papel central para solucionar a crise e que não deixaria a proprietária da central resolver o problema por si só.