Chrome e Firefox vão reduzir pedidos de notificações de sites

Navegadores vão reduzir a frequência de pedidos de alertas enviados pelos sites para os usuários

São Paulo – A partir de agora, o Google Chrome e o Mozilla Firefox irão bloquear as tentativas dos navegadores de enviarem notificações para o usuário. Quando se visita algum site, como o Facebook, é comum que apareça na tela a opção de receber notificações da página, mesmo antes que ela carregue completamente.

Após reclamações de usuários de que isso atrapalhava a navegação, dois dos grandes navegadores decidiram achar uma maneira de diminuir a frequência destes pop-ups. Isso não significa que eles não existirão mais – receber alertas sobre novos e-mails, serviços úteis e mensagens ainda são importantes -, mas sua presença será reduzida no Chrome e no Firefox.

PJ McLachlan, gerente de projetos do Google Chrome, publicou uma nota no blog da equipe que diz que a companhia passará a reduzir as notificações e pop-ups já na semana que vem, no Chrome 80 – um dos navegadores da empresa: “O Chrome 80 mostrará, sob certas condições, uma nova interface de usuário de permissão de notificação mais silenciosa, que reduz a interrupção gerada pelos pedidos de permissão de alertas”, disse.

Ainda na postagem, McLachlan demonstrou que o Chrome colocará as solicitações de permissão enviadas pelos websites “escondidas” em um pequeno símbolo de alerta, localizado na extremidade direita da barra de pesquisa do navegador. No smartphone, existirá um pequeno alerta localizado na parte inferior da janela, e que irá desaparecer após alguns segundos. Confira uma representação da nova ferramenta na versão para computadores (esquerda) e para celular (direita):

Google Chrome nova interface

 (Google/Reprodução)

McLachlan acrescentou que as notificações rejeitadas com mais rapidez se tornarão mais silenciosas no futuro, e os sites com pouca aceitação de alertas sofrerão com as baixas taxas de aceitação; isso deve auxiliar os sites a melhorarem sua experiência de usuário no futuro, para que possa enviar mais avisos.

Durante os três primeiros meses de 2020, o Google disse que enviará estatísticas para que os sites analisem a sua taxa de aceitação de alertas. Já no caso do Mozilla Firefox, sua versão mais recente já não aceita nenhuma janela de pedido de notificações – quando isso acontece, a solicitação aparece como um balão de fala na barra de endereços; em 2019, a Mozilla realizou uma pesquisa onde percebeu que 1,45 bilhão de avisos eram exibidos aos usuários em um mês, e apenas 23,66 milhões destes eram aceitos. 

A intenção é fazer com que os sites sejam menos invasivos com os usuários dos navegadores, e que passem a solicitar envio de notificações apenas após o usuário passar algum tempo navegando pelo website.