Celular e câncer: AT&T quer mais estudos

"É um assunto sério", disse um responsável por telefonia móvel da AT&T, Ralph de La Vega, ao comentar o estudo da OMS

São Paulo – Os riscos de desenvolver um câncer por causa do uso de telefones celulares, apontados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), são um “assunto sério”, que merece ser estudado com mais detalhes, segundo a operadora de telefonia AT&T.

“O setor não deve se preocupar muito, mas é preciso seguir investigando” a questão. “É um assunto sério”, disse um responsável por telefonia móvel da AT&T, Ralph de La Vega, ao comentar o estudo da OMS.

Vários especialistas internacionais ouvidos pela OMS afirmaram que o uso de telefones celulares pode causar câncer no cérebro, e defenderam o uso de fones de ouvido.

A Associação Profissional Americana CTIA-The Wireless afirmou na terça-feira passada que “uma possibilidade cancerígena” para humanos” não significa que “os telefones móveis provoquem câncer”.