Carros voadores não serão apenas para ricos, diz CEO da Uber

Empresa planeja transformar aplicativo em central de transporte com bikes, ônibus e carros (voadores e terrestres)

São Paulo – O CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, deu pistas sobre o futuro da empresa. Além de conectar motoristas a passageiros, o seu aplicativo deve evoluir para uma solução de transporte mais abrangente para cidades. Fora os carros voadores que a companhia já desenvolve e almeja oferecê-los a uma parcela significativa da população das grandes cidades em poucos anos, a meta é a de transformar sua plataforma digital em uma central para que as pessoas possam encontrar bicicletas, ônibus e carros para alugar.

“Uma coisa que eu percebi rápido é que o futuro da Uber não seria apenas com carros. No fim das contas, teríamos que expandir nosso escopo para uma mobilidade mais ampla”, afirmou Khosrowshahi, em entrevista ao site americano The Verge.

O CEO conta que, em sua visão, é preciso acertar primeiro o modelo dos carros e que ainda faz ajustes para deixar melhores recursos como o Uber Pool–quando duas ou mais pessoas, desconhecidas entre si, compartilham uma viagem por estarem indo para destinos semelhantes. Apesar de se dizer preocupado com o fato de que os usuários podem se sentir confusos ao ver tantas opções diferentes de transporte no aplicativo, ele não disse se tem a pretensão de lançar apps separados para cada serviço de mobilidade urbana diferente.

Carros voadores

Com projetos ousados de colocar carros voadores em fase de testes em 2020 e de lançar esse serviço de transporte em 2023, Khosrowshahi declarou que seus parceiros estão se esforçando para conseguir iniciar os testes dentro de dois anos.

Quem pensa que os carros voadores serão muito caros, do tipo de produto voltado apenas para a camada mais rica da população, pode estar enganado. A Uber tem a expectativa de que seus esforços, junto aos das companhias parceiras no projeto, sejam suficientes para oferecer esse tipo de transporte como algo economicamente viável para um número “significativo” de habitantes de grandes cidades que, hoje, precisam se locomover com carros.”Estamos construindo um roteiro para a adoção em massa”, disse o CEO da Uber.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s