Carros totalmente autônomos estão em um futuro distante, diz Audi

A empresa informa está buscando essa meta 'passo a passo'

Apesar dos avanços tecnológicos, a condução de veículos totalmente autônoma ainda está em um futuro distante, de acordo com a Audi. A empresa apresentou novos conceitos de computadores de bordo que controlam parcialmente veículos, mas a informa que os motoristas ainda estarão com a maior responsabilidade na condução.

Segundo o T3o diretor de tecnologia da Audi, Ulrich Hackenberg, afirmou durante a feira de eletrônicos de consumo CES 2014, em Las Vegas, que a ideia que as pessoas poderão se sentar no banco de trás enquanto o carro as leva ao seu destino ainda está longe de virar realidade, mas a companhia progride nessa direção “passo a passo”.

“A responsabilidade é algo que ainda estamos discutindo com as autoridades legais”, disse Hackenberg, durante a conferência da Audi na CES. “Atualmente, a responsabilidade é do motorista. Se ele não estiver consciente ou olhando para a estrada, precisaremos emitir um aviso para alertá-lo de que ele precisa prestar atenção. Então, a responsabilidade estará com o condutor.”

A Audi apresentou seu novo veículo com direção parcialmente autônoma, chamado A7, nas ruas de Las Vegas. Ele tem 16 sensores que captam informações do ambiente e um computador localizado na parte traseira do carro controla o acelerador e o freio, mas a velocidade máxima é de 60 km/h. O automóvel tem um detector interno que identifica a atenção do motorista na estrada e o alerta caso ele esteja distraído ou dormindo. Vale ressaltar que é possível assumir o controle do veículo a qualquer momento.