Cameron diz que seguia prostitutas no Twitter acidentalmente

O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, seguia uma agência de prostituição de luxo acidentalmente em seu perfil no Twitter, disse

O primeiro-ministro do Reino Unido, o conservador David Cameron, seguia uma agência de prostituição de luxo “acidentalmente” em seu perfil no Twitter, explicou nesta quinta-feira (21) o governo britânico à emissora “BBC”.

Por causa de um sistema automático instalado na conta no Twitter do “premier”, este começou a seguir por equívoco a agência de prostituição Carltons of London, que, por sinal, possui várias brasileiras em seu casting.

“Antes era utilizado um processo automático para seguir outras contas e, por isso, que @Number10gov (a conta oficial de Cameron) seguia automaticamente todos seus seguidores”, explicou o governo à emissora pública britânica.

Segundo o governo britânico, como resultado desse seguimento automático em massa, a conta do primeiro-ministro segue agora quase 370 mil contas, enquanto novas medidas estão sendo tomadas para o premier deixar de seguir “as que estão inativas, as consideradas “spam” e as inapropriadas”, como a agência de prostituição de luxo.

O comunicado, enviado desde o número 10 de Downing Street – a residência oficial do primeiro-ministro -, explica que a conta de Cameron começou a seguir à agência de prostituição por erro, mas que, em qualquer caso, “seguir” a esta agência no Twitter não implica em respaldá-la.

A Carltons of London oferece “as prostitutas de maior qualidade de Londres para distintos cavalheiros”, informa a agência em seu site.