Câmara do Congresso dos EUA vota pelo fim da coleta de dados feita pela NSA

Decisão foi aprovada com 338 votos a favor e 88 contra, e legislação agora vai para o Senado

A Câmara dos Representantes dos EUA aprovou nesta quarta-feira o USA Freedom Act, medida que visa acabar com a coleta de dados de celulares realizada pela Agência Nacional de Segurança (NSA). A decisão foi aprovada com 338 votos a favor e apenas 88 contrários, mas ainda precisa passar pelo Senado norte-americano – que se mostra bem menos favorável ao fim do programa de espionagem revelado há quase dois anos.

Segundo o site Ars Technica, boa parte dos quase 90 parlamentares que votaram contra a medida justificou a escolha dizendo que “a proposta não vai longe o suficiente na proteção dos direitos civis”. E essa resposta não deixa de ser válida, visto que, por essa nova lei, o governo não poderá coletar metadados, mas ainda terá acesso a eles quando necessário através das operadoras. De qualquer forma, esse “ato de liberdade” recebeu apoio da gestão Obama, que o classifica como um “bom meio-termo”, de acordo com a reportagem.  

A votação seguirá para o Senado, que nos EUA é a segunda das duas Câmaras do Congresso. Por lá, a legislação deve enfrentar uma oposição mais forte, em especial de Republicanos que não querem que essa coleta de metadados acabe.

A decisão final deverá sair antes do dia 1º de junho, que é quando expira a Section 215 do Ato Patriótico, explicada aqui. E caso isso aconteça, a espionagem da NSA – que funciona baseada neste artigo – não terá no que se apoiar para existir.

Fonte: Ars Technica