Caças F-16 autônomos são testados pela Força Aérea americana

F-16 atingiu uma altitude de 12,2 quilômetros com velocidade de Mach 1.47, o equivalente a 1,8 mil quilômetros por hora

São Paulo – A Força Aérea dos Estados Unidos realizou testes para desenvolver aviões de guerra autônomos que serão utilizados em exercícios militares. Em fotos reveladas pela Boeing, um caça F-16 é visto no ar sem o auxílio de um piloto.

De acordo com a empresa, a aeronave partiu de uma base no estado da Flórida e se dirigiu ao Golfo do México. O F-16 atingiu uma altitude de 12,2 quilômetros com velocidade de Mach 1.47, o equivalente a 1,8 mil quilômetros por hora.

Para garantir a segurança do voo, a Boeing afirmou que o caça autônomo foi escoltado por aeronaves controladas por pilotos. Até agora, seis F-16 foram remodelados com a nova adaptação tecnológica. Eles deverão ser utilizados para testes da Força Área, possibilitando aos militares treinarem com alvos verdadeiros no céu.

Em entrevista ao canal britânico BBC, ativistas ligados ao movimento Campaign to Stop Killer Robots, que luta contra a utilização em larga escala de robôs nos campos de batalha, mostraram preocupação com a nova aeronave autônoma. O professor de robótica Noel Sharkey, participante da campanha, afirmou que um caça não operado por um piloto teria dificuldades em distinguir com clareza um alvo inimigo.