Cabo cai, enquanto emergentes impulsionam alta da TV paga

Estudo utilizou como principal exemplo a Comcast, provedora líder mundial de serviços de TV a cabo, que perdeu 355 mil assinantes ao longo de quatro trimestres

Um estudo da Infonetics Research revelou que as adições às bases de satélite e cabo na América Latina, China e Índia, somadas ao aumento de assinantes de IPTV na China, são o motor do crescimento do mercado global de televisão por assinatura.

O estudo Pay TV Subscriber Database by Provider encontrou um declínio no número de assinantes de cabo, o que atribui não apenas ao fenômeno de “cord-cutting”, mas também à migração de assinantes a serviços de IPTV e satélite, muitas vezes, para tirar proveito de ofertas promocionais.

A empresa utilizou como principal exemplo a Comcast, provedora líder mundial de serviços de TV a cabo, que perdeu 355 mil assinantes ao longo de quatro trimestres.

Por outro lado, o relatório mostra que os prestadores de serviço por satélite desfrutam de sucesso. No terceiro trimestre de 2013, a DirecTV América Latina viu um aumento de 15% ano-a-ano no número de assinantes, levando a operação ao terceiro lugar na lista de provedores de DTH.

As cinco maiores do mundo, de acordo com o estudo, são DirecTV EUA, DISH Network, DirecTV Latin America, Tata Sky e BSkyB. AT & T, China Telecom, Ilíada Group, Orange e Verizon são os líderes em IPTV.

Comentando sobre a tendência revelada, Jeff Heynen, analista da Infonetics Research, disse: “A economia da América Latina, em particular, está com um bom desempenho, com empresas investindo no Brasil antes da Copa Mundial de Futebol e os consumidores ampliando os serviços de TV por assinatura, com um crescimento de 9% no terceiro trimestre de 2013 em relação ao mesmo período do ano anterior.”