BuscaPé entra com representação na Justiça contra o Google

Site alega que o buscador favorece seu próprio portal de comparação de preços, que estaria aparecendo com alta frequência entre os primeiros resultados

Rio de Janeiro – A E-commerce Media, que detém o BuscaPé e o Bondfaro, entrou com representação no Ministério da Justiça contra o Google. A empresa alega que o provedor está favorecendo o próprio site de comparação de preços, o Google Shopping, no resultado das buscas.

A ação denuncia que apenas o site do Google pode divulgar no buscador, incluindo preços e imagens de produtos, e ainda que o Google Shopping tem aparecido com frequência exagerada na primeira página de resultados de busca, entre os links não patrocinados.

Como defesa da representação, a empresa ainda aponta que a sociedade será prejudicada com a atuação predatória do Google, sempre tentando ampliar sua linha de negócios.

Os consumidores também poderiam ser lesados com comparações de preço de menores qualidades, aumento artificial do poder de mercado do Google no ramo de publicidade virtual, além de uma alta nos preços dos espaços publicitários online.

Além do BuscaPé, que detém 31% do mercado, cerca de 10 outras empresas do setor podem se beneficiar da ação contra a atuação do Google, caso seja aceita, entre elas ShoppingUOL, com 24% do market share, Bondfaro (18%), Zura! (7%), JaCotei (5%) e CotaPreço (5%).