Bosch cria dispositivo que dá realidade aumentada a óculos comuns

Discreto e leve, dispositivo indica caminho para óculos inteligentes no mercado de consumo

Las Vegas – A multinacional alemã Bosch apresentou um conceito que leva a tecnologia chamada de realidade aumentada a óculos de aparência comum. Durante a CES 2020, feira de eletrônicos de consumo realizada anualmente nos Estados Unidos, a companhia demonstrou os óculos que pesam menos de 10 gramas e podem exibir imagens virtuais nas lentes.

Os óculos podem exibir notificações, listas ou alertas de aplicativos do celular e, também, mostrar rotas para chegar a algum lugar.

A proposta do protótipo da Bosch pode indicar um caminho para a realidade aumentada ser levada ao mercado de consumo. Atualmente, empresas como a montadora Ford e multinacional suíça ABB usam para conectar engenheiros e técnicos, que têm acesso a instruções visuais em tempo real.

Além do visual discreto, os óculos da Bosch pesam menos do que outros dispositivos do gênero. O Google Glass, que nunca chegou a ver vendido em larga escala, pesava 42 gramas, enquanto o Hololens, da Microsoft, pesa 579 gramas.

A consultoria inglesa Report Buyer estima que o faturamento anual do setor de óculos inteligentes saltará de 3,7 bilhões de dólares em 2019 para 4,3 bilhões em 2020, aumento de 15%. Em 2025, o setor chegará a 10 bilhões ao ano, segundo relatório da consultoria.

A Bosch não deve colocar os novos óculos à venda, mas mostra ao mercado que há um caminho para popularizar os óculos de realidade aumentada.