Bill Gates pode assumir cargo de CEO da Microsoft por um ano

Segundo Charles Schwab, o fundador poderia retornar para recuperar a cultura da empresa

Nova York – Bill Gates poderia trabalhar como CEO da Microsoft Corp. durante um ano em um momento em que a empresa de software que ele fundou está procurando um substituto para Steve Ballmer, segundo Charles Schwab.

A maior produtora de softwares do mundo está buscando um novo líder depois que Ballmer disse em agosto que se aposentaria em um ano. A mudança de gestão ocorre em um momento em que a Microsoft adota uma nova estrutura corporativa focada em aparelhos e serviços.

Gates poderia retornar para recuperar a cultura da Microsoft, disse Schwab. Warren Buffett, o bilionário presidente da Berkshire Hathaway Inc. e confidente do presidente da produtora de softwares, descartou a possibilidade de um retorno e Gates não está sendo considerado para o cargo, disseram fontes com conhecimento do assunto.

“Eu acho que seria conveniente que Gates voltasse por pelo menos um ano”, disse Schwab, presidente da Charles Schwab Corp., ontem, na conferência The Year Ahead: 2014, realizada pela Bloomberg LP em Chicago. “Ele é a única pessoa que pode realmente redefinir os aspectos culturais. Caso contrário, a organização vai cuspir qualquer um, entrará qualquer um”.

Gates, que foi CEO da Microsoft até Ballmer assumir o controle em 2000, disse em uma reunião com acionistas em 19 de novembro que ele e outros diretores se reuniram com “um monte de candidatos a CEO”.

O Conselho está buscando enxugar a lista de candidatos a CEO para três a cinco, disse uma fonte com conhecimento do assunto na semana passada. Peter Wootton, porta-voz da Microsoft, não respondeu a um pedido de comentário.

Lista de CEOs

Entre as opções externas para substituir Ballmer estão o CEO da Ford Motor Co., Alan Mulally, e o ex-CEO da Nokia, Stephen Elop, entre outros, disseram fontes com conhecimento da busca. Devido à ideia do Conselho de que o novo CEO terá que liderar mudanças na Microsoft, a escolha final deverá ser por alguém de fora, disse na semana passada uma fonte com conhecimento do assunto.


Os diretores também estão analisando três candidatos internos: o vice-presidente executivo Tony Bates e Satya Nadella, diretor de nuvem e corporativo, além do diretor de operações, Kevin Turner, disseram as fontes.

O Conselho planeja fazer uma escolha final até o mês que vem, disseram três fontes. Gates disse ontem que não daria um prazo para a decisão.

Schwab retornou em 2004 como CEO da empresa que ele fundou após ser chamado de volta pelo Conselho. Embora tenha dito inicialmente que retornaria por um ano, Schwab permaneceu no cargo até 2008.

Retornando

“A única forma de ressuscitarmos a companhia era para mim voltar e romper com algumas coisas que tínhamos na empresa que eram problemas culturais” que precisavam ser mudados e modernizados, disse Schwab. “Quando você constrói uma cultura, só existe mesmo uma pessoa que pode derrubá-la”.

Buffett disse no mês passado que havia chance zero de que Gates retornasse à Microsoft. Buffett, que joga bridge com o colega bilionário e comprometeu a maior parte de sua fortuna com a fundação mantida por Gates e sua esposa, Melinda, disse que o presidente da produtora de software “tem mais que um trabalho em tempo integral na Fundação Gates e obviamente se importa com a Microsoft, mas não voltará”.

Michael Dell retornou como CEO da empresa que leva seu nome em janeiro de 2007 em meio a uma desaceleração do crescimento dos lucros e uma perda de participação no mercado de computadores pessoais.

Dell havia dado as rédeas a Kevin Rollins por três anos antes de expulsá-lo e retomar o posto de CEO. A Dell Inc. se tornou privada no mês passado após ser adquirida por US$ 24,9 bilhões por Michael Dell e a sócia Silver Lake Management LLC.