Bill Gates e Zuckerberg ensinam programação de graça na web

Grandes nomes da tecnologia, como os fundadores da Microsoft e Facebook, querem ensinar programação para mais de 10 milhões de pessoas

São Paulo – Grandes nomes da tecnologia estão se unindo com o objetivo de levar a programação para o maior número possível de pessoas mundo afora. Sob a chancela da Code.org, organização não governamental, Bill Gates e Mark Zuckerberg, por exemplo, darão aulas sobre o assunto durante a campanha “Hour of Code”, que acontecerá entre os dias 9 e 15 de dezembro.

A iniciativa, que será realizada em âmbito mundial, irá acontecer durante a Semana da Educação da Ciência da Computação e quer atingir até 10 milhões de pessoas. As aulas estarão disponíveis na internet e poderão ser completadas em smartphones ou até mesmo off-line. 

De acordo com a entidade, as aulas foram desenhadas de modo que cada pessoa aprenda no seu ritmo e não exige que se tenha qualquer experiência prévia com o assunto.

Uma das aulas introdutórias, por exemplo, irá ensinar como se desenvolve cartões animados, enquanto outra mostrará os princípios básicos da programação através de quebra-cabeças.

Segundo a Code.org, o número de vagas na área da tecnologia está aumentando num ritmo três vezes maior que a quantidade de alunos formados em Ciência da Computação. Se o passo continuar o mesmo, a expectativa é que existam um milhão de vagas ociosas até 2020 apenas nos Estados Unidos.

Tendo em vista a defasagem na relação entre o crescimento deste mercado e o número de pessoas aptas a atuarem nele, surgiu a Code.org. Hoje, a entidade que quer tornar a programação mais acessível em escolas nos EUA recebe o apoio de praticamente todas as grandes empresas do setor, como Apple, Google, Microsoft, Facebook e Amazon.

Interessados em participar podem se cadastrar no site do evento, que acontece neste período para celebrar o aniversário de uma das pessoas mais importantes da história da tecnologia, Grace Hopper. Oficial da Marinha, Grace foi a responsável pela criação da linguagem Flow-Matic que, anos depois, inspirou a criação da COBOL (Common Business Oriented Language).