Baterista com braço mecânico toca ritmos impossíveis

Depois de perder o braço direito, americano usa implante mecânico para tocar bateria e consegue tirar sons impossíveis para outros bateristas

São Paulo – Jason Barnes perdeu o braço direito em um acidente de trabalho há dois anos. Desde pequeno o jovem queria ser baterista e preferiu não desistir do sonho depois de perder o membro. A solução encontrada foi usar um braço mecânico como implante. A história de Barnes é contada em uma matéria da New Scientist.

Durante aulas no Instituto de Música e Mídia de Atlanta, Barnes chamou a atenção de um professor que o apresentou a Gil Weinberg, do Instiuto de Tecnologia da Georgia. Eles desenvolveram o braço mecânico usado por Barnes para tocar bateria como fazia antes do acidente. A tecnologia havia sido testada usando robôs anteriormente.

Na realidade, Barnes passou a tocar bateria ainda melhor com o implante, conseguindo tirar sons que são impossíveis usando apenas braços humanos. O dispositivo utiliza dois pequenos motores que movimentam as baquetas – os pedaços de madeira com os quais um baterista toca as músicas.

As duas baquetas ficam se movimentando em um ritmo estabelecido pela contração do bíceps do baterista. Barnes pode aproximar ou tirar as baquetas de perto dos tambores e pratos da bateria para tocar.

Graças ao implante, Barnes fará uma apresentação pública com uma banda no dia 22 de março, no Festival de Ciência de Atlanta.

Veja o vídeo de Barnes tocando bateria com o braço mecânico:

//www.youtube.com/embed/5nqKO9Na3tI?rel=0