Base de smartphones vai triplicar em cinco anos no mundo

Levantamento ainda mostra que, como era de se esperar, smartphones serão o principal elemento do ecossistema 4G

São Paulo – Estudo da Analysys Mason divulgado nesta quinta-feira, 20, diz que a base mundial de smartphones vai triplicar nos próximos cinco anos, chegando a 3,4 bilhões em 2017. As entregas (distribuiçãoa varejistas, não venda a clientes finais) vão aumentar de 700 milhões em 2012 (41,2% do share entre todos os demais handsets) para 1,37 bilhão em 2017 (share de 70%). Companhias como Apple, Samsung, Sony Mobile, Huawei e ZTE crescerão em cima da queda de antigos líderes como Nokia e Research In Motion (RIM), prevê a Analysys Mason.

O levantamento ainda mostra que, como era de se esperar, smartphones serão o principal elemento do ecossistema 4G, sendo responsáveis por mais de 80% das conexões com a tecnologia em mercados desenvolvidos até o final de 2017.

Os líderes no LTE nesses aparelhos serão Japão, Coreia do Sul e Estados Unidos, respondendo juntos por 77% das conexões. A Europa ocidental também deverão conseguir bons resultados até o final de 2013 com o desenvolvimento das redes 4G em países como França, Itália, Espanha e Reino Unido.

De acordo com a previsão, as aquisições de smartphones terão a razão de três upgrades para cada quatro aparelhos vendidos. Ou seja, 75% das pessoas que comprarão um celular inteligente em 2017 já possuirão um dispositivo e vão adquirir um novo mais moderno. Hoje, diz a Analysys Mason, essa taxa é de 50%.