Acessos wireless lideram crescimento do mercado em julho

A soma de LTE, Spread Spectrum, FWA, MMDS e WiMAX foi responsável por 184,8 mil novas adições, ou 56% do crescimento

São Paulo – Na banda larga fixa, o Brasil cresceu mensalmente mais em julho do que em junho, 0,80% contra 0,47%, o que representa quase 80 mil adições líquidas a menos (total de 184.825 novas conexões), de acordo com relatório da Anatel divulgado nesta terça, 2.

Dessa forma, o Serviço de Comunicação Multimídia (SCM) contava com uma penetração em domicílios de 35,79% no período.

Quem liderou o crescimento neste mês em relação a junho foram os acessos Wireless (soma de LTE, Spread Spectrum, FWA, MMDS e WiMAX), que juntos foram responsáveis por 184,8 mil novas adições, ou 56% do crescimento.

O maior crescimento mensal vem também da recuperação no ritmo de avanço da tecnologia mais popular (57,01% do mercado) no país, a xDSL, que no mês passado caiu 0,50% e, em julho, cresceu 0,26%, adicionando 34,9 mil novos acessos e fechando o mês com 13,346 milhões de acessos.

Por outro lado, o cabo foi a tecnologia que mais cresceu, com 77,8 mil novas adições (crescimento de 1,10% e total de 7,160 milhões), enquanto o Spread Spectrum (rádio) aumentou 45,4 mil acessos (3,80%. total de 1,241 milhão).

Destaca-se também o avanço da fibra, com 27,1 mil novas conexões, crescimento de 3,40% e total de 825,2 mil (ou 3,53% do mercado); e do LTE (uso fixo de FDD-LTE com as operadoras Sky e On Telecom), que obteve crescimento de 11,4 mil conexões, ou 20,65%, e totalizou 11,4 mil acessos no período (0,28% do mercado).

O destaque negativo foi para as 3.285 desconexões no HFC (híbrido de fibra e cabo coaxial no acesso), com queda de 11,53% e que agora totaliza 25,2 mil acessos, ou 0,11% do mercado; e para a tecnologia Ethernet, que recuou 1,62% (4.623 desconexões) e totalizou em julho 281,5 mil conexões, obtendo 1,20% do mercado.

Grupos econômicos

Quem mais cresceu proporcionalmente em julho em relação a junho foi a Algar Telecom, com 7,28% (ou 27,4 mil novas adições), totalizando 404,6 mil conexões (1,73% do mercado).

A Live TIM aparece neste mês em segundo, com aumento de 6,89% (8,3 mil novos acessos), total de 129,6 mil conexões.

Em números absolutos, no entanto, o maior crescimento foi do grupo América Móvil (Claro, Embratel e Net), com 80,4 mil novos acessos (aumento de 1,14%).

A companhia mexicana é também a líder no mercado brasileiro, com 30,44% de market share, total de 7,125 milhões de conexões de banda larga.

Destaca-se ainda o crescimento dos pequenos provedores de Internet (ISPs), com 27,4 mil adições em julho (3,97% de aumento). Somados, esses ISPs registram 7,28% de participação.

Por sua vez, a Oi voltou a mostrar recuo na base. A empresa perdeu 32,3 mil acessos, queda de 0,49% que, no entanto, não ameaça tirar a posição de segundo maior empresa de banda larga fixa (27,91% de share), totalizando 6,543 milhões de acessos.

Em termos de crescimento líquido no mês, a América Móvil obteve 31% do total de adições líquidas em julho, seguida pelos ISPs com 27% e pela GVT com 10%.