Autodesk quer tornar tecnologia de design mais acessível

Vice-presidente mundial de vendas da Autodesk, líder em tecnologia de design, fala sobre soluções que podem atender o consumidor final, não só especialistas e empresas

São Paulo – No próximo dia 09 (terça-feira) a Autodesk realiza o evento Autodesk University, com palestras e oficinas em torno das soluções da empresa.

Com participação de profissionais das áreas de projeto, 3D e design, além de representantes internacionais da empresa, o evento pretende mostrar um novo direcionamento da empresa, com soluções mais leves e que podem atender o consumidor final, não só especialistas e empresas.

INFO conversou com Steve Blum, vice-presidente mundial de vendas e serviços da Autodesk. Em 2011, o evento contou com a participação de 1.400 pessoas.

Qual é o objetivo principal da Autodesk em relação ao AU Brasil?

Esperamos que os participantes do Autodesk University adquiram conhecimentos e habilidades novas, o que lhes permitirá gerenciar melhor os seus próprios negócios, libertar a sua criatividade, tornar-se mais competitivos e, obviamente, ter mais sucesso. Este ano, o tema do Autodesk University será “Aprender. Conectar. Explore.” [Learn. Connect. Explore.] Um dos nossos objetivos é demonstrar como a tecnologia de design pode ser aplicada em diversos segmentos da indústria. Isto será realizado através de aulas e apresentações que serão encabeçadas pela Autodesk, nossos clientes e profissionais de diferentes indústrias, cujas empresas utilizam os softwares mais avançados de design, construção, fabricação e gestão para transformar o dia-a-dia dos seus negócios. Estes profissionais virão de várias indústrias, como a do entretenimento, energia, petróleo e gás, arquitetura e construção, engenharia civil, produção e indústrias de base.

Este é o 30º aniversário da Autodesk, que é uma empresa com dezenas de milhões de clientes em todo o mundo e líder em software 3D de design, engenharia e entretenimento. Somos a força impulsionadora por trás dos bastidores que possibilita o desenvolvimento de quase tudo que existe ao nosso redor, desde automóveis e edifícios até os últimos filmes vencedores do Oscar em Hollywood. A Autodesk conta com um grupo forte e entusiástico de usuários que gosta de compartilhar seu sucesso; e eles fazem isso realizando networking e aprendendo uns com os outros. No AU, também teremos a oportunidade de ficar frente-a-frente com esses clientes e compartilhar nossas ideias e planos para o futuro. Realizamos o Autodesk University nos Estados Unidos há mais de duas décadas e, devido a um interesse intenso, expandimos o projeto para incluir alguns dos nossos mercados priortários, que incluem Rússia, Japão, China, Alemanha e Brasil. Este é o segundo ano em que realizamos o evento no Brasil.

Qual é o público estimado para este evento e o que os particpantes poderão aprender?

Esperamos receber mais de 1500 usuários para o evento este ano. Eles serão expostos às principais tendências que seguimos e compartilharemos algumas ideias para enfrentar novos desafios. Eles também aprenderão mais sobre os novos usos e recursos dos nossos recentes softwares de design para os setores de fabricação, arquitetura e construção, mídia e entretenimento; e também sobre os nossos aplicativos de consumidor incrivelmente populares para aparelhos móveis. Muitas pessoas podem até não se dar conta, mas nos últimos dois anos a nossa base de consumidores móveis cresceu muito e já alcança mais de 75 milhões de pessoas!


Qual é a importância do mercado brasileiro na estratégia da Autodesk?

O Brasil é um importante mercado emergente para nós. As indústrias do Brasil enfrentam inúmeros desafios, como o de desenvolver edifícios mais sustentáveis, aumentar a eficiência energética dos edifícios, manutenção e construção de estradas, rodovias, infraestrutura pública, e aumento da base de fabricação. Temos clientes que estão trabalhando em projetos importantes visando a Copa do Mundo e as Olimpíadas no país.

A Autodesk possui tecnologia para gerar projetos para impressoras 3D. A empresa pode vir a lançar uma solução completa, com software e hardware?

No momento, é importante que os seus leitores saibam que temos um forte ecossistema de clientes que podem fornecer hardware, como impressoras 3D, a preços muito acessíveis.

Algumas soluções da Autodesk exigem altos investimentos, como os softwares Maya e 3ds Max. Como a empresa pretende competir com outros softwares que oferecem preços mais acessíveis para desenvolvedores independentes? Como o segmento amador poderá testar suas ideias criativas com aplicações user-friendly?

Desde a abertura da Autodesk há 30 anos, a empresa vem buscando consolidar e oferecer novos recursos, reduzir custos e ampliar a maneira como as pessoas podem utilizar o nosso software. Chris Andrew chama de “democratização” o movimento que visa dar esse maior acesso aos usuários. Conseguimos levar tecnologia de design não apenas para empresas globais, mas também para empresas muito pequenas. Recentemente, a Autodesk introduziu aplicações que se tornaram muito populares entre “criadores casuais”, bem como entre profissionais e estudantes.

Como a Autodesk vê o avanço das plataformas móveis (como smartphones e tablets)? Este é um mercado que a empresa pretende explorar? De que forma?

As tecnologias móveis ampliam as funcionalidades e recursos tradicionais do desktop. Assim, há aumento da eficiência, colaboração e realização de projetos. A nossa empresa oferece muitas soluções móveis, o que inclui o BIM 360 Field, produto novo da Autodesk que ajuda operários da construção civil em locais remotos a se manterem conectados e compartilharem dados em tempo real. Os nossos aplicativos para consumidores já foram baixados em mais de 5 milhões de dispositivos móveis, principalmente iPads e iPhones. O mais empolgante disso tudo é que mais pessoas têm acesso às suas informações de projeto de virtualmente qualquer lugar e a qualquer hora.

A Autodesk está tornando a tecnologia de design cada vez mais acessível para um número crescente de profissionais, fabricantes, designers amadores, proprietários de imóveis, estudantes, educadores e criadores casuais, não apenas na forma de um software tradicional, mas através de plataformas onipresentes e já disponíveis na web, na nuvem e em dispositivos móveis. Por exemplo, com o software de design e reforma de interiores online, o Autodesk Homestyler, você pode criar e compartilhar suas ideias de design. O programa é gratuito, hospedado na web e acessível online. O AutoCAD WS é um aplicativo móvel e de Web que permite aos usuários visualizar, editar e compartilhar projetos de AutoCAD com praticamente qualquer pessoa, em qualquer lugar. O desenvolvimento do projeto é simplificado devido às ferramentas poderosas de colaboração social que possuem interface intuitiva, parecida com as ferramentas do Facebook, Twitter e Pinterest. Com o Autodesk 123D Catch, os usuários podem utilizar a câmerca para tirar fotos, enviá-las para a nuvem e transformá-las em extraordinários modelos 3D. As imagens feitas no 123D Catch também podem ser utilizadas como base para animações 3D, ou para criar um objeto para impressão 3D.