Apple sofre processo por capacidade de aparelhos com 16GB

Consumidores americanos afirmam que o iOS 8 toma até 23,1% da capacidade anunciada pela empresa

A Apple está sendo processada por não informar seus usuários de quanto espaço seu novo sistema operacional irá tomar e ainda obrigá-los a comprar mais espaço pelo serviço iCloud.

Na terça-feira (30), dois consumidores da Flórida pediram em um tribunal da Califórnia indenização por danos materiais, afirmando que os iPhones e iPads de 16GB que eles compraram possuiam menos capacidade disponível do que o anunciado.

O processo alega que o iOS 8 toma até 23,1% da capacidade de armazenagem anunciada dos aparelhos da Apple e que poucos usuários sabem disso quando compram os dispositivos.

De acordo com a petição, a discrepância entre a capacidade que a Apple anuncia e a realidade fica entre 18,1% no iPhone 5S até 23,1% no iPod.

“As deturpações e omissões da Apple são enganosas e ilusórias porque elas omitem fatos materiais que um consumidor comum iria considerar na hora de comprar seus produtos”, afirma a queixa.

“De forma irônica, a Apple chama o iOS 8 de ´o maior lançamento iOS da história´. Claro que a Apple não está se referindo ao tamanho literal do iOS 8, que parece não ser divulgado no volumoso material de marketing que exaltam as pretensas virtudes do iOS 8”, continua a acusação.

O processo, que pode se transformar em ação coletiva, afirma que a empresa obriga os usuários a comprar planos de armazenagem na iCloud para guardar outros arquivos, quando a capacidade do dispositivo chega ao seu limite.

A queixa também acusa a Apple de não oferecer outros serviços de armazenagem ou programas de transferência de arquivos para desktops, possibilitando que consumidores possam descarregar suas fotos ou vídeos.

“Ao usar essas afiadas táticas de negócio, a Apple entrega menos capacidade de armazenamento do que anuncia, apenas para oferecer a compra de mais espaço em um momento de desespero, quando um consumidor está tentando gravar ou tirar fotos de seu filho ou neto em um recital, jogo de basquete ou casamento”, afirma a petição.

A Apple afirmou que não irá comentar a ação.