Apple se prepara para lançar 3 novos iPhones

Empresa deverá anunciar os novos telefones no quarto trimestre do ano: entre eles, o maior de todos os tempos

A Apple está se preparando para lançar três novos smartphones no final deste ano: o maior iPhone de todos os tempos, um aparelho atualizado do mesmo tamanho que o atual iPhone X e um modelo menos caro com alguns dos principais recursos do telefone principal.

Com a nova oferta, a Apple quer apelar para o número crescente de consumidores que desejam os atributos multitarefa dos chamados phablets (uma mistura das palavras “telefone” e “tablet”, em inglês) e também atender aqueles que procuram uma versão mais acessível do iPhone X, de acordo com pessoas familiarizadas com os produtos.

A Apple, que já está realizando testes de produção com fornecedores, deverá anunciar os novos telefones no quarto trimestre. Os planos ainda poderiam mudar, disseram as pessoas, que pediram anonimato ao discutir o planejamento interno.

Apesar de meses de propagandas incansáveis, o iPhone X não vendeu tão bem quanto o esperado desde que estreou no ano passado. A Apple vendeu 77,3 milhões de unidades de iPhone no último trimestre de 2017, menos que o projetado pelos analistas, 80,2 milhões de unidades.

Alguns consumidores se desanimaram com o preço do iPhone X, de US$ 1.000, apesar de gostarem do design, embora desejassem algo mais inovador do que o iPhone 8, mais barato. Com a próxima linha de produtos, a Apple pretende reavivar as vendas, oferecendo um modelo para cada preferência.

“Isso é muito significativo”, disse Gene Munster, cofundador da Loup Ventures que acompanha a Apple há muito tempo. “Quando há uma atualização mensurável no tamanho da tela, as pessoas vão em massa atualizar seu telefone. Foi o que aconteceu com o iPhone 6, e achamos que isso deve provocar um salto similar no crescimento.”

Veja também

Munster prevê um superciclo – que ele define como uma atualização realizada por 10 por cento ou mais dos clientes de iPhone existentes da Apple. “O mercado que verá o maior salto nas vendas é provavelmente a Ásia”, diz ele. “Esse mercado tem muitos consumidores que usam um único dispositivo, e eles adoram telefones grandes.”

Uma porta-voz da Apple preferiu não comentar.

A decisão da Apple de também oferecer um telefone mais barato é um reconhecimento de que os atuais modelos de nível básico, a linha iPhone 8, se assemelham muito ao iPhone 6 apresentado em 2014. Com bordas chanfradas grossas e sem uma tela de ponta a ponta, eles parecem obsoletos ao lado do iPhone X e dos mais novos aparelhos Samsung. O novo modelo de baixo custo terá a mesma tela de ponta a ponta que o iPhone X, assim como o recurso de reconhecimento facial, em vez de um sensor de impressão digital.

“É bom que eles estejam completando a linha de produtos” com um telefone menos caro, diz Munster. No entanto, ele acha que esse modelo não provocará um impacto mensurável na demanda, porque muitos consumidores vão querer o modelo maior.