Apple se desculpa for falha em mapas no iPhone 5

O novo sistema operacional do iPhone 5 não é compatível com o aplicativo do Google, mas usuários do iPhone registraram panes na versão do Apple Maps que está disponível

Nova York – O presidente da Apple, Tim Cook, fez nesta sexta-feira um raro pedido de desculpas aos clientes pela qualidade do último aplicativo de mapas que acompanha a mais recente versão do iPhone. O comentário de Cook surge uma semana após a empresa ter iniciado as vendas do novo iPhone, lançado em 21 de setembro, que traz o aplicativo Apple Maps em substituição ao aplicativo Google Maps, que acompanhava versões anteriores do aparelho da Apple.

O novo sistema operacional do iPhone 5 não é compatível com o aplicativo do Google, mas usuários do iPhone registraram panes na versão do Apple Maps que está disponível, culpando o software por localizações erradas e imagens bizarras de satélite.

“Na Apple, nos esforçamos para fazer produtos excelentes que entreguem a melhor experiência possível aos nossos clientes”, disse Cook em carta divulgada no site da empresa. “Com o lançamento de nosso novo (Apple) Maps na semana passada, fracassamos nesse compromisso”, reconheceu o executivo.

Cook acrescentou que a Apple “sente muito pela frustração que isso causou aos seus clientes” e que está trabalhando para melhorar o aplicativo. “Quanto mais nossos clientes usarem o Maps, melhor ele ficará e nós apreciamos muito todas as informações que recebemos de vocês”, diz a carta.


O presidente da Apple também adotou a rara iniciativa de sugerir aos usuários que tentem usar softwares concorrentes se estiverem insatisfeitos, indicando aplicativos como o Bing, da Microsoft, o Mapquest ou o Waze. Os usuários do iPhone também poderão usar mapas do Google ou da Nokia por meio da internet, completou.

Vendas

Ainda nesta sexta-feira, a Apple ampliou a venda do iPhone 5 para mais 22 países, incluindo Áustria, Hungria, Polônia, Espanha e Suíça, apesar de o novo aparelho ser incompatível com a maioria das redes 4G de alta velocidade de dados e dos problemas com seu sistema de mapas.

Inicialmente, o aparelho lançado na semana passada começou a ser vendido em nove países. Nos primeiros dias, a Apple negociou mais de 5 milhões de unidades do iPhone 5.

Em Estocolmo, cerca de 200 pessoas estavam na fila da principal loja do país desde a meia-noite à espera do lançamento. “A febre do iPhone fica maior a cada ano”, resumiu o gerente da loja, Lars Wasell. “Vendo iPhones desde a primeira versão, em 2007, e nunca vi um lançamento como este”, afirmou.

Na Europa, onde os países enfrentam lentidão na adoção de redes 4G, apenas duas operadoras de telefonia – a britânica EE e a alemã T-Mobile, da Deutsche Telekom – terão compatibilidade com o sistema 4G da nova versão do iPhone, que também funciona em redes 3G. As informações são da Dow Jones.