Apple acumula processos por reduzir o desempenho de iPhones antigos

Companhia americana recebeu mais um processo por prejudicar propositalmente o funcionamento de aparelhos mais velhos

São Paulo – Trabalhar no setor jurídico da Apple não é uma tarefa fácil. Nesta semana, a empresa americana recebeu mais um processo por reduzir de propósito desempenho de iPhones antigos, fazendo com que os consumidores adquiram modelos mais novos do smartphone da maçã.

A ação mais recente foi registrada no começo de agosto em um tribunal da Califórnia. A denúncia, feita por 18 pessoas, alega que a fabricante cometeu “uma das maiores fraudes contra o consumidor na história”. De acordo com o site americano MacRumors, mais de 60 ações já foram abertas contra a empresa de Cupertino.

Veja também

Em 2017, após diversas denúncias nas redes sociais, a Apple admitiu prejudicava a performance de iPhones antigos. Para isso, a fabricante optava pelo uso de baterias de ions de lítio. O material se torna cada vez mais ineficiente quando envelhece. O sintoma resultante mais comum é a lentidão do dispositivo.

Como forma de contornar a situação, a Apple se desculpou publicamente pelo ocorrido e reduziu o preço da troca do componente para iPhone 6 para 29 dólares. A empresa também aprimorou seu sistema operacional, a partir da versão 11.3, para permitir aos usuários a obtenção de dados sobre o status da bateria e os índices de performance.