App Store continua como maior geradora de receitas em 2013

Ano de 2013 mostrou ainda uma dominância da Apple em termos de geração de receitas com aplicativos

São Paulo – De acordo com a empresa de pesquisas de conteúdo móvel Distimo, o ano de 2013 mostrou ainda uma dominância da Apple em termos de geração de receitas com aplicativos, mas com forte tendência de crescimento na concorrência. Paralelamente, vem ganhando cada vez mais força o modelo de negócios freemium, que oferece o app de graça, mas gera receita com vendas dentro dos próprios programas.

No levantamento do mercado divulgado nesta terça-feira, 17, a App Store ainda continua a ser o que traz mais receitas (63% de share), embora a participação da Google Play tenha aumentado, saindo de 30% em junho deste ano para os atuais 37%.

A Distimo destaca ainda a Amazon Appstore, que cresce em volume de downloads. Além disso, a empresa cita que vários aplicativos multiplataformas conseguiram bom desempenho nas diferentes lojas, mas que ainda contam com perfis de consumo diferentes – enquanto na plataforma da Apple os apps mais procurados são de games, na loja do Android há maior interesse em widgets.

Números

Em novembro, as receitas médias globais diárias dos 200 apps mais vendidos na App Store da Apple somavam US$ 18 milhões, segundo a Distimo. Para a Google Play, a estimativa é de US$ 12 milhões. No mesmo mês do ano anterior, a empresa de pesquisas estimava receitas de US$ 15 milhões na loja do iOS e US$ 3,5 milhões da loja do Android.

A categoria que gera mais receita ainda é a de games. Um dos aplicativos com mais propagandas em redes sociais, Clash of Clans, foi o app que mais gerou receita globalmente na App Store, fazendo com que a Supercell tenha sido a desenvolvedora mais bem sucedida em termos de receita móvel no ano. Na sequência vem a King.com, com o Candy Crush Saga; seguida da Electronic Arts (com The Simpsons: Tapped Out); Naver Japan (com Line); e Kabam (The Hobbit: Kingdoms of Middle-earth). Na Google Play, as empresas com mais receita foram a Line (com o Line), CJ E&M (Kakao), GungHo (Puzzles & Dragons), Mobage (Marvel War of Heroes) e Colopl (com Pride).


Dentre os países que mais geraram receita, nenhum é da América Latina. Em primeiro os Estados Unidos, seguidos por Japão, Coreia do Sul, Reino Unido, China, Austrália, Alemanha, Canadá, França e Rússia.

A Distimo afirma que em 2013 os aplicativos foram consumidos mais rapidamente, com vários exemplos que alcançaram a marca de um milhão de downloads com apenas alguns dias de lançamento, como os jogos Despicable Me: Minion Rush e Temple Run 2.

Modelos freemium em alta

O ano mostrou um crescimento no modelo de negócios freemium – na App Store, o aumento foi de 15 pontos percentuais, chegando a 92% de share, enquanto os aplicativos pagos obtiveram menor parcela nas receitas, com 8%. Os jogos são a categoria que mais possuem compras dentro de aplicativos (IAP, na sigla em inglês), com 90% da receita vindos desse recurso. Os apps de navegação, por outro lado, são os que mais têm receitas (55%) vindas da compra do próprio programa. Na App Store, o único app pago a aparecer entre os maiores geradores de receita foi Minecraft – Pocket Edition, da Mojang.

Os maiores publishers de programas gratuitos da App Store foram o Google, a Gameloft, a própria Apple, a Disney e a Electronic Arts. Entre os apps pagos, as empresas mais bem sucedidas em 2013 foram a Disney, Electronic Arts, WhatsApp, Rovio e Gameloft. Na loja Google Play, os maiores em apps gratuitos foram Facebook, Google, Line, WhatsApp e Rovio. Entre os apps pagos, as maiores foram Disney, SwiftKey, Gameloft, Titanum e TeslaCoil.


Confira abaixo as listas de aplicativos mais baixados e que mais geraram receitas nas duas principais lojas.

Top 10 aplicativos gratuitos Apple App Store

– Candy Crush Saga (King.com)

– YouTube (Google)

– Google Maps (Google)

– Temple Run 2 (Imangi Studios)

– Despicable Me: Minion Rush (Gameloft)

– Facebook (Facebook)

– Instagram (Instagram)

– Snapchat (Snapchat)

– Subway Surfers (Kiloo)

– Find My iPhone (Apple)


Top 10 aplicativos pagos na Apple App Store

– WhatsApp (WhatsApp)

– Minecraft – Pocket Edition (Mojang)

– Pou Paul (Salameh)

– Temple Run: Oz (Disney)

– Plague Inc. (Ndemic Creations)

– Angry Birds Star Wars (Rovio)

– Heads Up! (Warner)

– FIFA 13 (Electronic Arts)

– Where’s My Water? (Disney)

– Pages (Apple)


Top 10 aplicativos gratuitos Google Play

– Facebook (Facebook)

– WhatsApp (WhasApp)

– Skype (Skype)

– Facebook Messenger (Facebook)

– Candy Crush Saga (King.com)

– Instagram (Instagram)

– Subway Surfers (Kiloo)

– Line (Line)

– Temple Run 2 (Imangi Studios)

– Twitter (Twitter)


Top 10 aplicativos pagos na Google Play

– SwiftKey Keyboard (SwiftKey)

– Titanium Backup PRO Key root (Titanium Track)

– Minecraft – Pocket Edition (Mojang)

– Poweramp Full Version Unlocker (Max MP)

– Nova Launcher Prime (TeslaCoil)

– Beautiful Widgets Pro (LevelUp)

– TuneIn Radio Pro (TuneIn)

– Root Explorer (Speed)

– Where’s My Water? (Disney)

– HD Widgets (cloud.tv)