App de relacionamentos Once sugere um só pretendente por dia

Sugestões são escolhidas por uma equipe de 42 curadores, os "matchmakers", que se baseiam nas informações cadastradas no perfil, como profissão e hobbies

São Paulo — Os brasileiros que estão à procura de um relacionamento amoroso e são fãs de apps como o Tinder, agora têm uma nova opção. O Once, aplicativo francês de paquera com mais de 350 mil usuários no mundo, acaba de chegar ao Brasil.

Ao contrário do seu principal rival – que permite escolher o próximo alvo em um lista infinita – o Once aposta em sugerir para cada usuário apenas uma pessoa por dia. Elas são escolhidas por uma equipe de 42 curadores, conhecidos como “matchmakers”, que se baseiam nas informações cadastradas no perfil, como profissão e hobbies.

Ao receber a indicação, o usuário pode curtir ou “passar” – o perfil dele também será a sugestão do dia para aquela pessoa. Se ambos curtirem, os dois podem trocar mensagens no APP.

“Nós chegamos com uma proposta muito diferente, pois o usuário passa menos de três minutos no app. Não vemos concorrência no País”, diz o diretor do Once para a América Latina, Jean de Saint Michel.

Além dos recursos limitados, o app libera o acesso a alguns complementos uma vez por semana, como o horário que a “sugestão do dia” visitou seu perfil, um recurso para ganhar uma segunda chance (caso a pessoa não tenha usado o app quando seu perfil foi sugerido) e outra ferramenta para burlar a curadoria e escolher o perfil que quer ver no dia seguinte.

Para ter acesso a esses recursos todos os dias, é preciso pagar R$ 70 por mês. A ideia têm agradado os brasileiros: em uma semana, mais de 50 mil pessoas já ativaram seus perfis e, por dia, outras 5 mil se cadastram no serviço.

O aplicativo, porém, tem um longo caminho pela frente para alcançar os rivais Tinder e Adote um cara. Os rivais têm 100 milhões e 70 milhões usuários no mundo, respectivamente.

“As propostas dos apps de paquera são muito diferentes e, cada vez mais, as pessoas podem selecionar aqueles que se encaixam com o que elas procuram”, comenta o executivo sobre o grande número de apps de relacionamento disponíveis hoje. “Não há solução única e exclusiva. Há propostas diferentes, que cada pessoa pode pegar ou largar.”