App da Samsung é o que mais gasta bateria de smartphones Android

Serviço lidera lista de aplicações que rodam já na inicialização, e fica à frente de outro processo da Samsung e do app do Facebook

Um estudo divulgado nesta semana pela AVG revelou quem foram os maiores consumidores de recursos em smartphones Android no primeiro trimestre de 2015. E no quesito bateria, o grande “vencedor” foi um serviço presente em aparelhos da Samsung, o Beaming, executado automaticamente em aparelhos da linha Galaxy  e responsável por ler códigos de barras em apps como Beep’nGo e Wallet.

O serviço lidera a lista de aplicações que rodam já na inicialização, e fica à frente de outro processo da Samsung, que verifica atualizações de segurança automaticamente. O top 5 da categoria é fechado pelo aplicativo do Facebook, pelo widget de tempo e hora presente em alguns Androids e pelo app de antivírus Lookout. WhatsApp e WeChat ainda aparecem nas dez primeiras colocações, na sexta e nona posições respectivamente.

Na categoria de aplicativos executados pelo usuário, a liderança também é da Samsung, com o serviço multimídia WatchON. A OLX aparece na segunda colocação, seguida do programa de auto-atendimento da operadora australiana Telstra. Snapchat e Walmart fecham os cinco primeiros. Entre as surpresas, o app de notícias da BBC aparece em oitavo na lista, na frente de comedores de bateria mais populares como o Spotify.

Armazenamento e dados – Não foi só a carga usada pelos apps que a AVG avaliou. No uso de espaço livre do aparelho entre aplicações que são executadas logo na inicialização, quem leva o troféu é o Tango Messenger. O mensageiro vem seguido do Facebook – um conhecido gerador de cache – e, curiosamente, do game de sinuca 8 Ball Pool, que nem de longe deveria estar aqui e nem mesmo rodar quando o aparelho é ligado. Instagram e Vine fecham o top 5.

Já entre as aplicações que precisam se executadas pelo usuário, o Spotify – que permite guardar músicas para ouvir offline –, Chrome e Line Camera compõem o pódio. O app do Kindle e o Soundcloud vêm em seguinda, enquanto Line, Amazon Shopping, TripAdvisor, Aviary e NFL Mobile completam os dez aplicativos mais espaçosos.

Na lista de consumidores de dados que são executados logo na inicialização do aparelho, o Facebook aparece novamente entre os primeiros colocados, agora no topo. O app do Yahoo! Japão e o Instagram vêm em seguida, e quatro aplicativos de clima aparecem nas dez primeiras colocações. Vale ficar atento a eles caso seu plano de dados esteja acabando rápido.

No geral – Como já era de se esperar pelas menções frequentes, o aplicativo como o maior consumista no Android é o do Facebook. Rodando em segundo plano, o programa ainda gera quantidades imensas de cache e faz updates em intervalos relativamente curtos.

Talvez por isso a rede social tenha lançado oficialmente uma versão Lite do app, que logo deve chegar ao Brasil. A aplicação promete ser bem mais leve do que a atual, e é voltada a países em que a internet é mais lenta. Mesmo assim, graças à fome do irmão maior, ela pode ser bem-vinda mesmo em locais com conexão mais rápida.

Fora o Facebook, a medalha de prata dos consumistas vai para o BBM – uma notícia não muito boa para a BlackBerry –, e a de bronze fica com o jogo 8 Ball Pool – que justamente por isso não inspira muita confiança. Instagram, Messenger, WeChat, Facebook Pages Manager, ooVoo, KakaoTalk e Vine fecham as dez primeiras colocações.

A análise, alias, levou em consideração apenas apps com mais de 1 milhão de downloads. Os dados para realizá-la, por sua vez, são anônimos, segundo a AVG, e vieram de aparelhos com o Antivírus gratuito ou com o Cleaner da empresa instalados. O estudo completo está disponível aqui.