Aplicativos para mensagens preocupam operadoras

Empresas de telefonia enfrentam a concorrência direta de serviços de mensagem como Skype, WhatsApp e Viber

Avaliadas em dezenas de bilhões de dólares, as maiores operadoras de telefonia do mundo se sentem ameaçadas por empresas que eram startups até pouco tempo. 

O temor ficou claro ontem, na abertura do maior congresso do setor, realizado anualmente em Barcelona, conforme informa a Folha de S. Paulo. 

Programas como Skype, WhatsApp e Viber, que oferecem serviços que concorrem diretamente com os das operadoras, como os de mensagem, são as grandes preocupações.

Um estudo feito por duas empresas do setor (Tyntec e GigaOM) prevê que em três anos os textos enviados via internet terão 60% do “mercado de mensagens” –projetado em 28 trilhões de unidades para 2016.

A China Mobile, maior operadora do mundo em número de assinantes, exibiu seu temor durante o congresso dizendo que as teles deveriam se preocupar com “as OTTs”, conforme afirmou Xi Guohua, presidente da empresa.

Já a britânica Vodafone, também se manifestou. “As pessoas passaram a usar Skype, Viber, WhatsApp, e nossa receita começou a cair, ou pelo menos sentimos que isso ocorreria”, afirmou Vittorio Colao, presidente da empresa. “Então nós pensamos: por que elas não estão usando nossos produtos? Porque [o serviço dos concorrentes] é gratuito, ou é percebido como sendo gratuito. Pode não ter a qualidade do nosso serviço, mas é gratuito.”

Apesar da preocupação, nenhuma delas conseguiu mostrar uma resposta clara ou convincente para o problema.