Aplicativo brasileiro reduz preço para competir com 99 e Uber

Com experiência corporativa, empresa passou a trabalhar com modelo da Uber e baixou tarifas para conquistar por preço e qualidade

São Paulo – A Wappa é uma empresa brasileira que atua no ramo de transporte há mais de 15 anos. No final do ano passado, ela lançou seu aplicativo para celular (Android e iPhone) com a possibilidade de solicitar viagens com carros particulares, assim como fazem Uber, 99 e Cabify atualmente. Nesta semana, a Wappa reduziu 20% de suas tarifas para ter preços até 30% menores do que os das rivais.

Os preços cobrados pela empresa são de 2 reais de tarifa-base, 1,20 real por quilômetro rodado e 15 centavos por minuto de corrida. A 99 tem taxa única por viagem de 1,98 real, cobra 1,40 real por km e 26 centavos por minuto. Na Uber, a precificação é similar, com 2 centavos a mais na tarifa-base. No caso da Cabify, os preços são mais altos: 2,85 reais de base; 1,60 real por quilômetro e 29 centavos por minuto. Quanto maior a distância percorrida, maior é a diferença de preços da Wappa em relação às rivais, especialmente em horário de pico.

“O objetivo da Wappa ao praticar um preço mais baixo é atrair, com um serviço de qualidade, mais usuários, que muitas vezes são sensíveis a preço, bem como aumentar a recorrência de corridas junto à nossa base ativa de motoristas. Acreditamos que este nosso movimento, num mercado bastante inflacionado, é benéfico para todos os envolvidos”, disse a EXAME Armindo Mota Junior, CEO e fundador da Wappa.

O diferencial do aplicativo brasileiro é não oferecer a tarifa dinâmica, uma taxa que infla o preço de acordo com a demanda em regiões que tenham muitos pedidos ao mesmo tempo. Outro ponto que muda na Wappa em relação aos serviços concorrentes é que não existe taxa de cancelamento de corridas.

“Entendemos que a tarifa dinâmica ultrapassa o limite ético da prestação desse serviço, principalmente nos horários de pico, onde os usuários mais precisam, o que os limita na utilização e até mesmo recorrem a outros modais para se locomoverem”, afirmou Mota Junior.

A Cabify ressalta ter um limite para evitar que a tarifa dinâmica gere preços abusivos.

Quando chegou a São Paulo com a nova proposta, a empresa tinha 3 mil motoristas. Agora, são 30 mil cadastrados e a atuação com motoristas particulares foi expandida para Rio de Janeiro (RJ) e Belo Horizonte (MG). Em seus anos de atuação, a Wappa obteve mais de 6 mil empresas que são atendidas pela sua frota em mais de 800 cidades. A empresa brasileira oferece benefícios tradicionais aos motoristas, como descontos em seguro, manutenção veicular e combustível, além de um clube de vantagens.

O aplicativo brasileiro está pronto para desafiar a concorrência internacional? O CEO da Wappa acredita que sim.