Anatel diz que banda larga fixa em SP, RJ e MG cumpre meta

Foram utilizados equipamentos que fazem medições a cada hora na velocidade de dados das conexões de usuários voluntários

Brasília – As empresas de banda larga fixa nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais estão cumprindo as novas metas de entrega da velocidade de conexão contratada pelos usuários, revelaram os primeiros dados da medição de qualidade do serviço divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Utilizando equipamentos que fazem medições a cada hora na velocidade de dados das conexões de usuários voluntários, o órgão regulador verificou que todas as empresas se adequaram às metas.

A média da velocidade aferida por mês deve ser 60% da prometida pelas operadoras e, além disso, em 95% das medições individuais a velocidade “instantânea” entregue deve ser de pelo menos 20% da contratada.

No Estado de São Paulo, a Net obteve o melhor desempenho em abril, entregando em média 99,98% da velocidade contratada pelos usuários. Já a Telefônica Vivo entregou uma média de 89,82% da velocidade prometida, enquanto a GVT alcançou uma média de 89,60%.

No Estado do Rio de Janeiro, a Net entregou na média uma velocidade superior à contratada pelos clientes, chegando a 101,20%. Já o serviço da GVT registrou uma média de 89,33% da velocidade contratada, enquanto a Oi entregou em média 77,29% do prometido.

Em Minas Gerais, a Net também superou os valores de contrato e entregou em média 102,68% da velocidade contratada pelos usuários. Na sequência, a GVT entregou 98,56% do previsto nos contratos; a CTBC, 91,94%; e a Oi, 85,09%. Nos três Estados, todas as empresas também superaram a meta de velocidade instantânea em cada medição.

A partir de novembro deste ano, a meta da Anatel para a velocidade média subirá para 70%, e chegará a 80% em novembro de 2014. O órgão regulador pretende divulgar os primeiros resultados das medições da qualidade da banda larga fixa nas demais unidades da federação e os resultados da banda larga móvel no decorrer do segundo semestre de 2013. Estão sendo avaliadas as operadoras que contam com mais de 50 mil assinantes.