América Móvil conectará países com cabo submarino de fibra ótica

O projeto conectará Brasil, Colômbia, Estados Unidos, Guatemala, México, Porto Rico e República Dominicana, ressaltou a companhia, propriedade do magnata mexicano Ca

A empresa de telecomunicações mexicana América Móvil concluiu a instalação de um cabo submarino de fibra ótica de 17.800 quilômetros que garante a capacidade de tráfego e redundância para voz, dados e vídeo em todo o continente americano pelos próximos 20 anos, informou a companhia nesta terça-feira (17).

O projeto conectará Brasil, Colômbia, Estados Unidos, Guatemala, México, Porto Rico e República Dominicana, ressaltou a companhia, propriedade do magnata mexicano Carlos Slim.

A empresa celebrou em comunicado a conexão dessa linha submarina com o cabo terrestre no poço situado no balneário de Cancún, no sudeste do México, após 19 meses de trabalho.

A América Móvil explicou que o cabo submarino AMX-1, que requereu um investimento de mais de US$ 1,1 bilhão, “é uma infraestrutura de transporte ótico de última geração de 17.800 quilômetros que chega até a Patagônia e une América do Sul, do Norte e Central.

“Todos nossos clientes se beneficiarão de uma maior capacidade, redundância, proteção e confiabilidade de tráfego para serviços nacionais e multinacionais, incluindo suas redes de dados”, afirmou.

O cabo submarino complementa a atual rede de saídas internacionais do gigante de telecomunicações e “atende à crescente demanda por conexão rápida e intenso tráfego de voz, dados e vídeo”.

A empresa destacou que a exigência de capacidade na América Latina teve um aumento de pelo menos 60% por ano, impulsionado principalmente pela demanda por tráfego de internet.

O cabo submarino favorecerá “à inclusão digital de grandes, médias e pequenas empresas, fortalecerá os serviços na nuvem e impulsionará os serviços de voz fixa e banda larga”, indicou a América Móvil.

A empresa acrescentou que uma de seus principais vantagens é que “este cabo fornece diversidade de rotas e pontos de conexão nos Estados Unidos, o que aumentará a segurança dos serviços de telecomunicações no continente”.

O sistema AMX-1 se transformará em um dos pontos mais importantes de conexão entre a América Latina e Estados Unidos, terminando na Flórida, declarou a empresa.

A América Móvil opera em 20 países, a maioria no continente americano, e no final do último mês de junho alcançou o número de 328,8 milhões de assinantes, dos quais 262 milhões eram clientes de telefonia celular.