Amazon anuncia entregas com drones em alguns meses

Por muitos anos, a maior varejista online do mundo prometeu que os pacotes chegariam às portas dos compradores por meio dessas pequenas aeronaves

LAS VEGAS — A Amazon tem um novo drone que entregará pacotes para clientes dentro de alguns meses, disse o presidente-executivo do negócio de consumo da empresa nesta quarta-feira.

O novo drone decola e aterrissa verticalmente como um helicóptero, é mais estável que os modelos anteriores e consegue detectar objetos móveis melhor do que os humanos, o que o torna seguro, disse Jeff Wilke, presidente da divisão, na conferência “re:MARS” em Las Vegas.

Wilke não disse onde os clientes poderão ver o drone em ação, mas a Amazon fez sua primeira entrega com drone a um cliente no Reino Unido em 2016.

Por muitos anos, a maior varejista online do mundo prometeu que os pacotes chegariam às portas dos compradores por meio dessas pequenas aeronaves, mas a expectativa em torno do serviço há muito superou a realidade. A empresa trabalhou para garantir que fios difíceis de ver não atrapalhassem seus veículos, por exemplo, e enfrentou regulamentações rígidas limitando os voos comerciais, particularmente nos Estados Unidos.

O anúncio da empresa indica que suas ambições não se enfraqueceram. Wilke disse que a Amazon está trabalhando para construir drones totalmente elétricos. Estes podem voar até 24 quilômetros, e a Amazon está adicionando instalações cada vez mais perto das áreas urbanas. Eles também podem transportar mercadorias que pesam aproximadamente dois quilos, o que representa a maioria dos itens que vende.

Personalização

A Amazon também anunciou o “StyleSnap”, uma nova função em seu aplicativo que permite aos usuários fazerem upload de uma foto com uma roupa de um estilo que gostam para obter recomendações de itens semelhantes na plataforma.

Ao fornecer recomendações, o StyleSnap considera uma variedade de fatores, como marca, faixa de preço e avaliações de clientes, disse a empresa em um post.

Os compradores “lutam para encontrar estilos que não podem descrever em palavras”, disse Jeff Wilke, diretor do negócio de consumo da Amazon, ao apresentar o recurso na conferência “re:MARS”, sobre inteligência artificial em Las Vegas.