Acordo com LG pode dar dicas sobre próximo smartphone do Google

Possível acordo com a LG mostra que Google deve usar telas de Oled flexíveis em sua próxima geração de smartphones

São Paulo – Um investimento de 880 milhões de dólares do Google na LG pode nos dar dicas sobre o que esperar do próximo Pixel, nova linha de smartphones do Google.

Divulgado hoje, o acordo proposto é para que a LG Displays trabalhe no desenvolvimento e produção de telas Oled flexíveis. Seria estranho se o Google gastasse quase 1 bilhão de dólares se não fosse precisar desta tecnologia.

Talvez o principal nome entre smartphones com telas Oled flexíveis da atualidade seja o Galaxy S8, da Samsung. Nesta geração, a Samsung deixou de lado a opção sem tela curva na lateral e transformou o que era um opcional (pelo qual se cobrava mais) no padrão.

Isso poderia representar uma mudança considerável no smartphone Pixel, que teve sua primeira geração lançada no ano passado pelo Google. É importante lembrar que o Google assumiu um compromisso de trazer seus produtos eletrônicos ao Brasil.

Ele traz uma nova dinâmica, já que a empresa nunca tinha desenvolvido um smartphone sozinha. Antes, criava parcerias com grandes fabricantes (LG, HTC, Samsung, Motorola) no desenvolvimento dos Nexus.

Vale lembrar que o Google não é a única empresa interessada em telas Oled flexíveis. A Apple fechou um grande negócio com a Samsung.

A sul-coreana será a fornecedora de displays para a próxima geração do iPhone. Se você pensou em Oled flexível, acertou. Por conta disso, analistas já arriscam dizer que a próxima leva do smartphone da Apple traga uma reforma considerável no visual.