A Samsung está desenvolvendo uma tela 11K para smartphones; mas isso é necessário?

O projeto faz parte de uma parceria com mais 13 empresas, da Coreia do Sul e de outros países, e tem como meta desenvolver um protótipo funcional até 2018

A divisão de pesquisa da Samsung está funcionando a pleno vapor – ou pelo menos é isso o que indicam as mais recentes notícias da gigante sul-coreana. Após anunciar uma nova técnica para dobrar a duração de baterias de lítio, a empresa revelou que está trabalhando em uma nova tecnologia de telas para smartphone com resolução 11K.

O projeto faz parte de uma parceria com mais 13 empresas, da Coreia do Sul e de outros países, e tem como meta desenvolver um protótipo funcional até 2018. O próprio governo sul-coreano decidiu injetar dinheiro na empreitada, com um investimento de 26,5 milhões de dólares ao longo de cinco anos. 

Mas, julgando pelos tamanhos das telas de smartphones e a densidade de pixels atuais, o mercado realmente necessita de telas com resolução 11K? Em outros valores, isso representa 2 250 pixels por polegadas. Para efeito de comparação, o iPhone 6 Plus da Apple oferece uma resolução de 401 pixels por polegadas. 

Um desafio óbvio que precisaria ser contornado é o de consumo da bateria dos aparelhos, problema já enfrentado pelas gerações atuais de smartphones. 

Segundo reportagem do Electronic Times, da Coreia do Sul, a vantagem anunciada pela Samsung seria um efeito tridimensional atingido por uma resolução altíssima como essa. Com uma densidade de pixels tão alta, os olhos humanos seriam enganados por um efeito 3D que enriqueceria a experiência do usuário. 

Ainda é cedo para julgar a vantagem competitiva que uma tela desse tipo possuiria. Mas, em um mercado disputado como o de smartphones e computadores pessoais, manter os departamentos de pesquisa ocupados com esse tipo de avanço é certamente uma boa ideia.  

E você, acredita que um celular com tela 11K seria uma inovação revolucionária? 

Fonte: Electronic Times, BGR