A contratação de US$ 250 milhões da HBO Max para virar o jogo no streaming

Serviço de transmissão de conteúdo digital da WarnerMedia vai pagar fortuna pela exclusividade com o diretor J.J. Abrams

São Paulo – A Netflix vai ter que suar – e gastar – para manter a liderança no mercado de streaming. Nesta semana, a WarnerMedia deu mais uma prova de que a disputa não será fácil, ou barata, para a companhia de Los Gatos, na Califórnia. O grupo da AT&T, que em 2020 vai lançar o canal de conteúdo digital HBO Max, vai pagar 250 milhões de dólares pelo diretor americano J.J. Abrams.

O contrato assinado garante exclusividade da maior parte das produções da Bad Robot, empresa comandada por Abrams, com a nova plataforma de transmissão digital. Algumas atrações poderão ser exibidas em outros serviços. É o caso de filmes da franquia Star Wars, produzidos pela Disney e que não devem ficar de fora do streaming da própria empresa.

Um dos mais aclamados cineastas de ficção científica de Hollywood, Abrams participou da produção e direção de seriados de sucesso, como “Lost” e “Fringe”. Nos últimos anos, o diretor nova-iorquino se concentrou em produções de cinema, tais quais “Star Trek – Além da Escuridão” e os dois últimos filmes da franquia Star Wars, “O Despertar da Força” e “A Ascensão de Skywalker”.

A WarnerMedia não está poupando dinheiro para dificultar a vida de seus rivais do streaming. Em 2018, a empresa detentora do estúdio Time Warner já havia aumentado de 30 milhões para 100 milhões de dólares o valor da licença anual ofertada para a Netflix poder exibir o seriado “Friends”. A partir do ano que vem, a sitcom que fez sucesso na década de 1990 será exibida com exclusividade pela plataforma da HBO.

Perder “Friends” foi um golpe duro para a Netflix. Dados de um relatório produzido pela consultoria americana Nielsen para o The Wall Street Journal, mostram que o seriado foi o segundo mais assistido na plataforma atrás apenas de “The Office”, que não está disponível na versão brasileira do serviço e deve deixar o catálogo americano a partir de 2021.

J.J. Abrams: a nova contratação de peso da WarnerMedia para entrar de vez no streaming

J.J. Abrams: a nova contratação de peso da WarnerMedia para entrar de vez no streaming (Charley Gallay/Getty Images)

Durante anos, a Netflix reinou praticamente sozinha no mercado de transmissão online. Entretanto, a chegada da HBO, além das ameaças constantes da Amazon já preocupam a plataforma utiliza por 151 milhões de clientes em todo o planeta.