5 motivos para uma PME investir em cloud computing

Como fazer uma empresa crescer em ritmo acelerado, com risco relativamente baixo e custos sob controle? Essa é uma pergunta que todo empreendedor se faz diariamente

Como fazer uma empresa crescer em ritmo acelerado, com risco relativamente baixo e custos sob controle? Essa é uma pergunta que todo empreendedor se faz diariamente. A resposta não é das mais simples, mas a boa notícia é que donos de pequenas e médias empresas podem contar com a ajuda da tecnologia para superar esse desafio.

Uma pesquisa da consultoria Deloitte revelou que mais de dois terços de seus clientes brasileiros usam serviços de computação em nuvem, uma tecnologia que tem libertado os empreendedores de uma série de amarras para o crescimento.

Não é difícil entender por que o cloud computing tem conquistado tantos adeptos. Diversos estudos mostram que as vantagens do modelo se encaixam perfeitamente nas necessidades de quem está à frente de uma empresa em expansão. “A nuvem tem democratizado o acesso das PMEs à tecnologia de ponta”, diz Camila Kamimura, gerente de marketing de produtos da Microsoft. “Agora, os empreendedores têm os mesmos recursos que, antes, só estavam disponíveis para grandes empresas, com altos orçamentos de TI.”

Conheça cinco motivos para aderir à computação em nuvem.

1. Economia

Pesquisa feita pela consultoria Gartner com executivos de TI de dez países, inclusive o Brasil, mostra que 44% apontam a redução de custos como a principal razão para contratar serviços de cloud. Quer saber por quê? Com a nuvem, as empresas não precisam comprar programas e instalar uma infraestrutura complexa de TI – o que faz o investimento em tecnologia ser utilizado de maneira inteligente.

Isso elimina a necessidade de adquirir servidores dedicados e torna a área de TI mais simples e menos ociosa, pois não é preciso antecipar o investimento com base em picos de demanda ou previsão de uso futuro.

Com o Azure, serviço de cloud computing da Microsoft, o controle de custo é mais fácil – contrata-se apenas a capacidade de armazenamento e processamento realmente necessários para suportar sistemas e aplicativos e paga-se por utilização, como uma conta de água ou luz. Quem fizer o cadastro pela primeira vez no site da plataforma recebe um crédito inicial de 750 reais para testar os serviços sem compromisso.

2. Escala

Donos de empresas em forte ritmo de crescimento sabem como é importante contar com soluções que se adaptem às mudanças do dia a dia. Ao longo de um ano, uma PME de sucesso pode multiplicar seu número de clientes ou precisar aumentar o quadro de funcionários. Para situações como essa, a nuvem também é ideal.

Os servidores que alimentam a nuvem ficam fora da empresa e possuem capacidade praticamente infinita. Por isso, o empreendedor pode contratar capacidade de armazenamento e processamento conforme os negócios prosperam. Especialistas em TI chamam isso de elasticidade.

Essa característica é importante para empresas que ganham escala rapidamente. Pense no desenvolvedor de um aplicativo que consegue fazer sua base de usuários crescer exponencialmente. Ou, ainda, no dono de uma loja virtual que começa a se tornar conhecida. Muitas vezes é difícil prever com precisão a capacidade de armazenamento necessária para suprir a demanda. Por sua característica elástica, a nuvem permite contratar mais recursos e diminuí-los sempre que preciso.

Para os clientes Azure, o ganho de escala é notável. Os empreendedores têm total flexibilidade para seguirem pagando por utilização de recursos ou optarem pelo modelo de pagamento pré-pago, em que é possível comprar um pacote de créditos para 12 meses e obter descontos adicionais na negociação.

3. Agilidade

Com aplicações na nuvem, os funcionários da empresa podem acessar as informações importantes para o seu trabalho de qualquer lugar, por meio de um notebook ou mesmo do celular. Essa característica dá mais agilidade à tomada de decisões.

Metade dos entrevistados pela Gartner afirmou que, entre os motivos para investir na nuvem, um dos principais é a necessidade de tornar a operação mais digital. Essa transição nem sempre é das mais simples, pois envolve uma mudança de cultura.

Como um grupo de funcionários acostumado às reuniões presenciais irá se adaptar a um ambiente de trabalho mais flexível? Se a empresa implantar um sistema de home office, por exemplo, os sistemas baseados na nuvem podem dar mais segurança para que os funcionários tenham acesso remoto às informações de que precisam para tomar as melhores decisões.

4. Inovação

A atualização dos equipamentos e sistemas armazenados na nuvem é feita de maneira automática, sem que os empreendedores precisem se preocupar com isso. Isso significa ter acesso à tecnologia mais recente sem o peso de administrar e manter a estrutura – o que, na prática, facilita os processos internos e libera os empreendedores para dar mais atenção a atividades cruciais para o crescimento, como relacionamento com clientes ou vendas.

O motivo desse ganho de competitividade é que os serviços de nuvem são geralmente providos por grandes empresas de tecnologia, que estão na vanguarda da pesquisa e do desenvolvimento na área. A Microsoft inaugurou, há pouco mais de um ano, um data center no Brasil exclusivo para o Azure. Empresas brasileiras de todos os portes passaram a acessar os sistemas na nuvem com mais rapidez – e usufruem ainda mais das suas vantagens. Atualmente, mais de 3 000 clientes brasileiros e 20 milhões de empresas no mundo usam a plataforma.

5. Segurança

Pesquisa da consultoria Boston Consulting Group mostra que 60% dos líderes de áreas de TI apontam a segurança de dados como uma de suas principais preocupações. Nos últimos anos, o nível de privacidade e proteção de dados dos serviços na nuvem tem sido aperfeiçoado, atendendo a padrões internacionais, como a certificação ISO.

Com a nuvem, os empreendedores têm a garantia de que seus sistemas estarão protegidos contra hackers, vírus e outras ameaças. Sozinho, dificilmente o dono de uma empresa conseguiria fazer os investimentos necessários para garantir a segurança total de suas informações.

A nuvem também é uma importante ferramenta para prevenir eventualidades mais graves, como incêndios, enchentes ou roubos. Para empreendedores que já têm uma infraestrutura de TI instalada, a Microsoft oferece integração híbrida com a plataforma Azure, para que ela se torne seu segundo data center e mantenha seus dados em backups seguros. Obviamente, os clientes podem selecionar as informações e aplicações que preferem manter em servidores próprios – e o que deve ser migrado para a nuvem.

Saiba como a Microsoft pode ajudá-lo a alcançar esses e outros benefícios acessando o SITE DO AZURE