30 mi de usuários do Facebook foram “licenciados”, diz Cambridge Analytica

Empresa de análise de dados negou ter "licenciado" 87 milhões de usuários e utilização de informações na eleição presidencial dos Estados Unidos em 2016

São Paulo – A empresa de análise de dados Cambridge Analytica disse em sua conta no Twitter que “licenciou” o uso de dados de 30 milhões de usuários do Facebook coletados pela companhia GSR, “e não 87 milhões”, e voltou a afirmar que não utilizou essas informações na eleição presidencial dos Estados Unidos em 2016.

A sigla GSR, citada nas publicações da Cambridge Analytica no Twitter, se referem à empresa de pesquisa Global Science Research, do professor da Universidade de Cambridge Aleksandr Kogan. O acadêmico é apontado como responsável por coletar os dados de milhões de usuários da rede social por meio de um aplicativo e os repassar à consultoria britânica.

As mensagens foram publicadas poucas horas após o Facebook informar que as informações de até 87 milhões de pessoas, a maioria nos Estados Unidos, foram compartilhadas inadequadamente com a Cambridge Analytica.

Com isso, há um número maior de usuários afetados, já que a companhia estimava, anteriormente, que 50 milhões de pessoas tiveram seus dados expostos de maneira irregular.