100 mil cubanos usam internet após abertura de LAN houses

Havana - Mais de 100.000 cubanos contrataram diversos serviços de internet desde a abertura de salas públicas de navegação no início de junho, apesar do preço alto,...

Havana – Mais de 100.000 cubanos contrataram diversos serviços de internet desde a abertura de salas públicas de navegação no início de junho, apesar do preço alto, que pode chegar a 4,50 dólares por hora de navegação, informou a empresa estatal Etecsa.

“Deste total, 60.000 utilizam os serviços de navegação internacional e o restante o correio internacional e a navegação nacional, nas salas habilitadas em todo o país”, disse Ana María Romero, funcionária da empresa.

As províncias de Havana, Matanzas (oeste) e Villa Clara (centro) são as com o maior número de usuários.

No dia 4 de junho, a Etecsa abriu 118 cibersalas em todo o país, dando acesso pela primeira vez ao serviço, até então restrito a hotéis e centros turísticos, com preços de seis dólares a hora de navegação, muito alto para um país com salário médio de 19 dólares.

Mas o acesso a internet nas casas permanece restrito. A possibilidade deste serviço por meio da linha telefônica está reservada apenas a médicos, jornalistas e outros profissionais autorizados por suas empresas.