Vale a pena sair do Tesouro Direto para investir em LCI ou LCA?

Especialista responde dúvida de leitor sobre investimento pessoal. Envie você também sua pergunta

Pergunta do leitor: “Estou pensando em resgatar meu dinheiro do Tesouro Selic para investir em LCI ou LCA. Existe LCI e LCA com prazo de vencimento de um ano? Posso resgatar meu dinheiro antes do prazo?”

Resposta de Marcela Kawauti*:

A resposta para a sua pergunta depende de algumas definições em relação a esse valor. Em primeiro lugar, você precisa checar há quanto tempo o seu dinheiro está investido em Tesouro Selic. Isso porque a cobrança de Imposto de Renda sobre o rendimento deste papel começa em 22,5% para quem investe por até 180 dias e chega a 15% para investimentos acima de 721 dias. Ou seja, se você resgatar o seu dinheiro pouco tempo depois de investir, pode ter um rendimento menor por conta dos impostos.

Em seguida você precisa lembrar qual o objetivo do dinheiro que você guardou. Diferentemente do Tesouro Selic, em que você pode resgatar o seu investimento a qualquer momento, em geral as LCIs e LCAs tem o que chamamos de carência. Você precisa prestar atenção, porque esse é o período em que o seu dinheiro não pode ser retirado. Assim, se você tiver um imprevisto ou quiser fazer uma compra, não poderá contar com esse valor. Existem, sim, LCIs e LCAs de vencimento de um ano, que devem estar disponíveis na corretora.

Por fim, você precisa olhar a cotação da LCI ou LCA antes de decidir. O papel Tesouro Selic paga 100% da taxa Selic daquele período, mas cobra Imposto de Renda sobre o rendimento. As LCIs e LCAs, em geral, pagam percentuais mais baixos do CDI, muito próximo à taxa Selic, mas, em compensação, não têm cobrança de IR. Abaixo, veja uma tabela com a equivalência dos rendimentos para você se basear:

Prazo Tesouro Selic LCI ou LCA
Até 6 meses 100% Selic e IR de 22,5% 78%
de 6 meses a 1 ano 100% Selic e IR de 20,0% 80%
de 1 ano a 2 anos 100% Selic e IR de17,5% 83%
Acima de 2 anos 100% Selic e IR de 15,0% 85%

Sendo assim, pode, sim, valer a pena a troca, mas você precisa analisar os fatores elencados acima antes de se decidir.

*Marcela Kawauti é economista-chefe do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e colabora com o portal Meu Bolso Feliz.

Envie suas dúvidas sobre investimentos para seudinheiro_exame@abril.com.br.