Vale a pena fazer um seguro para sua festa de casamento?

Saiba como funcionam os seguros para casamento e entenda por que eles podem ser importantes para a sua festa

São Paulo – Se um acidente ocorrer com um convidado, ou se houver algum problema com o buffet que impeça a realização de uma festa de casamento, decerto o maior problema para os noivos será a chateação de ver um sonho não se realizar, ou pelo menos não da forma como se imaginava. Mas, se além disso ainda for preciso arcar com despesas decorrentes desse tipo de imprevisto, com certeza tudo pode ficar ainda pior. Por isso, os seguros de casamento podem ser um produto interessante para quem gosta de se precaver e sobretudo para quem pretende fazer um grande investimento na festa.

Ainda que esse tipo de seguro seja mais contratado pelas empresas que organizam o casamento, eles também são disponíveis para pessoas físicas. E devido ao bom custo-benefício, vale a pena considerar a contratação desse tipo de seguro caso você esteja organizando sua própria festa, ou ao menos se certificar de que a empresa organizadora tem essa apólice.

Cobertura

Atualmente a Porto Seguro é a única empresa que oferece um seguro especificamente voltado para casamentos. Outras seguradoras disponibilizam seguros para eventos, mas não costumam divulgá-los tanto para pessoa física, nem enfatizar que o produto é voltado a casamentos.

A cobertura do seguro para casamento da Porto cobre basicamente prejuízos decorrentes de acidentes pessoais ocorridos durante a festa, com convidados e profissionais envolvidos na organização. 

Mas, é possível contratar adicionalmente coberturas de: danos morais; não utilização do local, como em caso de problemas com o buffet; instalação, montagem e desmontagem; fornecimento de alimentos e bebidas, caso a comida gere algum tipo de intoxicação e os convidados tenham despesas médicas; guarda de veículos de terceiros; não comparecimento do artista ou de outras pessoas contratadas; e sobre equipamentos eletroeletrônicos musicais e cinematográficos.

Os seguros de eventos podem ser muito customizados, por isso o tamanho da indenização e as cláusulas vão depender do quanto você pretende gastar com a festa, dos serviços contratados e da segurança que você quer ter. 

O seguro pode ser vantajoso para a pessoa física?

Segundo informações de uma corretora que vende o seguro de casamento da Porto, mas que não quis ser identificada na reportagem, quando ocorre algum tipo de sinistro e há uma empresa organizando o casamento, geralmente a responsabilidade recai sobre ela. Por exemplo, se os convidados ou profissionais que trabalham na festa sofrerem algum tipo de acidente, provavelmente eles processarão a empresa que organizou a festa e não os noivos. 

Mas se os noivos organizarem a festa por conta própria ou se de alguma forma a responsabilidade recair sobre eles, o seguro pode ser muito importante porque além de despesas médicas, o casal pode precisar arcar com outros custos relativos a processos pelos quais sejam responsabilizados civilmente.


A cláusula de danos morais pode ser bem interessante. Se o local onde a festa será realizada for interditado pela Justiça, por exemplo, os noivos podem receber o valor pago de volta pelo prejuízo emocional causado por um cancelamento ou adiamento da festa. 

O que o seguro não cobre

A cobertura do seguro se restringe a acontecimentos imprevistos. Por isso, não há cobertura em caso de desistência de um dos noivos, ou se na assinatura da apólice os contratantes já tiverem alguma previsão sobre a possibilidade de adiamento ou cancelamento da festa. 

Acidentes pessoais ocorridos antes e fora do local festa também não são incluídos. Apenas entram na cobertura acidentes com pessoas envolvidas nas instalações da festa caso tenha sido contratada a cobertura sobre instalação montagem e desmontagem.

Custo

Em uma simulação feita com o auxílio de uma corretora consultada por EXAME.com, o seguro da Porto Seguro de um casamento de 300 pessoas, com coberturas para acidentes pessoais, alimentos e bebidas, não comparecimento do artista, danos morais, instalação, montagem e desmontagem e com indenizações que chegam a 300 mil reais sairia por 1.500 reais. 

Cuidados com a contratação de empresas

Vera Simão, consultora na área de eventos e casamentos há mais de 45 anos, afirma que não existe seguro que compense o prejuízo emocional que os noivos podem ter ao enfrentar problemas com a festa. Em sua opinião, os seguros podem ser muito importantes, mas para as empresas que organizam a festa. Para ela, os noivos devem se preocupar mais com a contratação de empresas de qualidade do que com o seguro propriamente dito. 

“A melhor coisa que o noivo pode fazer é contratar pessoas sérias para organizar a festa, porque depois não adianta correr atrás do prejuízo. Por mais que seja recebida uma indenização, nada paga o estresse que a pessoa pode sofrer”, afirma Vera. Segundo ela, quando os noivos contratam empresas de credibilidade, problemas são evitados e as próprias empresas possuem seguros próprios que podem cobrir eventuais prejuízos.