Títulos do Tesouro Direto terão recompra diária

Tesouro Nacional anuncia mudanças para o Tesouro Direto; entre as novidades estão a recompra diária dos títulos e a mudança de nomes

São Paulo – A Secretaria do Tesouro Nacional divulgou na manhã desta terça-feira (10) uma série de mudanças no programa online de compra de títulos públicos Tesouro Direto

Entre as novidades estão a mudança nos nomes dos títulos, que agora serão relacionados às formas de remuneração de cada papel, e a recompra diária dos títulos, que antes só ocorria às quartas-feiras.

A partir do dia 30 de março, a opção de venda dos títulos pelos investidores será aberta todos os dias úteis, a partir das 18h, e será encerrada às 5h do dia seguinte. Já nos finais de semana e feriados a funcionalidade será oferecida o dia inteiro.

Com isso, o Tesouro aumenta a liquidez do investimento, ou seja, a facilidade de resgate do valor investido. 

Também foi lançado um novo título para venda, o Tesouro Prefixado 2021 (LTN). Segundo o comunicado do Tesouro Nacional, o papel foi criado para atender a demanda por títulos com perfil mais alongado e sem pagamentos de juros semestrais.

“Esse papel é ideal para aquele investidor que deseja saber a rentabilidade exata do seu investimento no momento da aplicação e não precisa receber antecipadamente os seus rendimentos”, diz a nota do Tesouro.

Mudanças nos nomes

As nomenclaturas dos títulos passarão a contar com expressões que sugerem a forma de remuneração do papel e explicam se ele paga juros semestrais ou se acumula o rendimento para o vencimento.

As Letras Financeiras do Tesouro (LFTs) passarão a ser chamadas de Tesouro Selic 20XX (LFT), sendo que o “XX” do nome é alterado de acordo com o ano de vencimento do papel. Esses títulos são aqueles que pagam ao investidor a variação da taxa Selic durante o período do investimento.

Por serem atrelados à taxa básica de juros, esses títulos não geram prejuízos aos investidores quando resgatados antes do vencimento, como ocorre com os outros papéis. Por isso, são considerados os títulos mais conservadores do Tesouro.

A Letra Nacional do Tesouro (LTN) passará a se chamar Tesouro Prefixado 20XX (LTN), em linha com a forma de remuneração do título, que paga ao investidor uma taxa de juro prefixada, que é determinada no momento da aplicação.

A Nota do Tesouro Nacional – Série B Principal (NTN-B Principal) mudará para Tesouro IPCA+ 20XX (NTN-B Principal). O título paga ao investidor uma taxa de juro prefixada, mais a variação da inflação medida pelo IPCA, daí a inspiração para o nome.

A palavra Principal é explicada pelo fato de o título acumular os rendimentos para o vencimento, diferentemente da NTN-B pura, que paga ao investidor os rendimentos a cada seis meses.

Para difereciar os títulos que acumulam os rendimentos para o vencimento daqueles que pagam a rentabilidade a cada seis meses, os novos nomes também farão menção à peridiocidade de pagamento dos juros. Sendo assim, as NTN-Bs puras, passarão a ser chamadas de Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 20XX (NTN-B).

Da mesma forma, as Notas do Tesouro Nacional série F, que assim como as LTNs são títulos prefixados, mas se diferenciam por pagar juros semestralmente, passarão a ser chamadas de Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 20XX (NTN-F).

Veja na tabela a seguir as novas nomenclaturas dos títulos:

Título Rendimento Remuneração do título
Tesouro Prefixado 20XX (LTN) Taxa Contratada Somente no vencimento
Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 20XX (NTN-F) Taxa Contratada Semestral e no vencimento
Tesouro IPCA+ 20XX (NTN-B Principal) IPCA + Taxa Contratada Somente no vencimento
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 20XX (NTN-B) IPCA + Taxa Contratada Semestral e no vencimento
Tesouro Selic 20XX (LFT) Selic + Taxa Contratada Somente no vencimento

Mudanças no site

O site do Tesouro Direto também foi reformulado e o conteúdo ficou mais didático e intuitivo. A página foi adaptada para ser acessada por diferentes plataformas, como desktop, smartphones e tablets.

Os usuários também passarão a contar com o recurso “orientador financeiro”, uma espécie de gerente virtual que auxiliará os investidores a encontrarem os melhores investimentos de acordo com o seu perfil. 

Segundo a nota divulgada à imprensa pelo Tesouro, as alteraçõe são resultado de uma pesquisa realizada junto a investidores e profissionais da área financeira. “Fazem parte de um projeto de aperfeiçoamento no modo como o Tesouro Direto se comunica com o público”.

As mudanças foram implementadas a partir de uma parceria entre o Tesouro Nacional, a BM&FBovespa e demais colaboradores.

Confira, a seguir, o material completo divulgado pela Secretaria do Tesouro Nacional sobre as novidades do programa:

Novidades Tesouro Direto

https://www.scribd.com/embeds/258252904/content?start_page=1&view_mode=scroll&show_recommendations=true