Tenho R$ 1 milhão aplicado em LCI; posso ter perdas?

Internauta investe em título de renda fixa isento de IR e pergunta sobre seus riscos

Dúvida do internauta: Tenho um milhão de reais aplicados em Letras de Crédito Imobiliário (LCI) da Caixa, com rendimento de 91% do CDI. Gostaria de saber se a LCI pode gerar perdas, e se é a melhor aplicação para um prazo de cerca de 20 anos.

Resposta de Janser Rojo*:

A LCI é um investimento bastante interessante no cenário atual, por ser pós-fixada e ter isenção de imposto de renda sobre o rendimento. O devedor, neste caso, é a instituição que emitiu esta LCI e o principal risco de perder dinheiro está justamente no risco de crédito desta instituição.

Para se proteger deste risco, vale conferir a nota de crédito (mais conhecida como “rating”) dada pelas grandes agências de risco como S&P, Fitch ou Moody’s. Estas agências medem periodicamente a capacidade das instituições de pagar suas dívidas. Quanto maior a nota, mais confiável é a instituição.

Além disso, a LCI também conta com a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Créditos) até o valor de 250 mil reais para o total de investimentos que você tiver naquela instituição. Ou seja, caso não tenha confiança no emissor da LCI, você pode dividir o valor em partes menores do que 250 mil reais em diferentes instituições.

No caso de um milhão de reais, por exemplo, o valor poderia ser dividido em cinco LCIs de diferentes emissores (dessa forma, você estaria protegendo não só o principal, mas também os rendimentos).

Sobre a melhor aplicação para os próximos 20 anos, não há uma resposta definitiva. Isso porque o mercado é cíclico, portanto o melhor investimento hoje pode ser o pior amanhã devido às condições de mercado. Atualmente as LCIs (que são aplicações de renda fixa) estão com rentabilidade maior do que a da Bolsa de Valores (que é um investimento em renda variável), por exemplo, mas nada impede que nos próximos anos a situação se inverta.

O único investimento que tenho certeza ser o melhor não só para os próximos 20 anos, mas para a vida inteira, é a Educação Financeira, pois é através dela que você vai conseguir estar sempre atualizado e pronto para acompanhar as mudanças do Mercado Financeiro. Caso não tenha tempo para estar sempre atualizado, ainda existe a opção de contratar um planejador financeiro que irá acompanhar seus investimentos e lhe indicar as melhores opções para cada cenário.

*Janser Rojo, CFP® é planejador financeiro pessoal e possui a certificação CFP® (Certified Financial Planner) concedida pelo Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros (IBCPF).

Perguntas, críticas e observações em relação a esta resposta? Deixe um comentário abaixo!

Envie suas dúvidas sobre investimentos pessoais e planejamento financeiro para seudinheiro_exame@abril.com.br.