Tenho perfil moderado de investidor. Devo investir em CDB?

Especialista responde dúvida de leitor sobre dívidas. Envie você também a sua pergunta

Pergunta do leitor: Nunca fiz nenhum tipo de investimento, mas respondendo umas perguntas do meu banco descobri que meu perfil é Moderado. Ainda tenho tenho um pouco de medo no que investir e a rentabilidade, depois desses 5% de variação da taxa Selic e o que eu li sobre, me deu mais vontade de fazer um investimento. Então procurei no meu banco em que eu começar e ele não me ajuda muito no que eu quero. Eles sempre falam que o melhor para mim nesse começo seria o CDB. Como eu ainda estou em dúvida guarda dinheiro na poupança é o melhor a fazer por enquanto ou eu devo sair do meu conforto e arriscar?  Tenho na minha poupança atualmente 2500 reais.

Resposta de Bruno Mori, planejador financeiro certificado pela Planejar

Antes de avaliar as opções de investimento, o mais recomendado é definir objetivos a serem alcançados para o dinheiro que será acumulado. Definir prazos para cada objetivo irá ajudar a identificar o valor necessário para os investimentos programados.

Em seguida é preciso organizar um orçamento pessoal. O objetivo principal é saber qual valor será possível destinar a este planejamento. Guardar dinheiro é um hábito. Adquirir este hábito pode reduzir ou aumentar o tempo necessário para atingir os objetivos. 

A recomendação para o primeiro objetivo é formar uma reserva financeira inicial. A intenção desta reserva (também chamada de reserva de emergência) é trazer mais segurança para a sua vida financeira. Esta reserva deve ser suficiente para pagar as despesas pessoais/familiares mensais pelo período de três a seis meses. 

Este dinheiro deve ser estar em aplicações de baixo risco e boa liquidez. Os fundos DI, a Poupança, os CDBs com liquidez diária e o Tesouro Selic são boas opções para esta finalidade.

Após a formação da reserva financeira inicial, as perguntas do banco para a definição do perfil de investimentos devem ser revistas e respondidas novamente. Um perfil de risco “moderado” permite que o investidor busque a diversificação dos investimentos em busca de melhores rendimentos, mas a busca por orientação nesta fase é altamente recomendada.

Com as recentes reduções da taxa Selic, os investimentos em renda fixa passaram a render menos. Neste cenário, a busca por diversificação deve aumentar. É importante estar ciente dos riscos de cada investimento. Aprender sobre novos produtos de investimento proporcionará maiores. 

Bruno Mori é planejador financeiro pessoal e possui a certificação CFP® (Certified Financial Planner), concedida pela Planejar – Associação Brasileira de Planejadores Financeiros.

Envie suas dúvidas sobre investimentos para seudinheiro_exame@abril.com.br.