Tenho medo do Tesouro Direto. É melhor ficar na poupança?

Especialista indica se é melhor permanecer na poupança quando você se sente inseguro de investir nos títulos do Tesouro Direto

Pergunta do leitor: Gostaria de aplicar entre 5 mil reais e 10 mil reais em um investimento de médio a longo prazo. Tenho dúvidas se compensa investir no Tesouro Direto ou se é melhor permanecer na poupança. Nunca investi no Tesouro Direto antes e me sinto inseguro. Não entendi muito bem como funciona sua rentabilidade e se ele tem mesmo baixo risco.

O medo de adquirir títulos por meio do sistema Tesouro Direto pode estar relacionado ao fato de você desconhecer essa modalidade de aplicação financeira.

Do ponto de vista do risco de não receber o dinheiro de volta por conta de algum problema com o devedor (risco de crédito), os títulos públicos têm mais garantia do que as aplicações em poupança em bancos privados. O dinheiro da poupança é “segurado” por um seguro de depósitos que garante as aplicações de até 250 mil reais. Se o banco quebrar e você tiver mais do que esse valor na poupança, a chance de você receber alguma coisa é quase zero.

Por outro lado, como há vários títulos públicos disponíveis para a compra no Tesouro Direto, grande parte deles apresenta o risco de retornar menos do que o valor aplicado, se você vender o título em momentos de elevação das taxas de juros. Esse é o chamado risco de mercado. O Tesouro Selic é o título que é isento dessa parcela de risco, exceto em raras condições.

O maior ganho que o investidor iniciante pode ter é usar a curiosidade inerente ao ser humano e pesquisar tudo o que puder sobre a aquisição de títulos pelo sistema Tesouro Direto. O ganho certamente será inquestionável, ainda que ao final você acredite que essa não é a melhor opção de investimento em razão do seu perfil de comportamento.  Mas não acredite que essa não é a melhor opção por conta do seu medo.

*Beto Veiga é doutor em economia pela Universidade de Brasília, ex-funcionário do Banco Central e consultor de valores mobiliários registrado na CVM. É autor dos livros “O Essencial sobre o Tesouro Direto” , “Tudo sobre CDB”, além do Blog “Beto Veiga – finanças desvendadas” e “Case com seu banco com separação de bens”. 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Seria melhor investir em conhecimento para perder esse medo do que perder dinheiro deixando o mesmo na poupança. Sempre temos medo das coisas que não conhecemos e, para quebrar essa barreira, é importante buscar conhecimento sobre o assunto do mesmo.

  2. José Carlos Fontes

    É mais fácil que beber guaraná. Digite Tesouro Direto no mecanismo de busca do google, crie sua conta e senha e aproveite.