Selic cai para 13,75% ao ano. Veja quanto rendem R$ 5 mil

Mesmo com corte, Selic segue elevada, o que beneficia aplicações mais conservadoras, como os CDBs com taxas pós-fixadas, os fundos DI e o Tesouro Selic

São Paulo – O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) decidiu, nesta quarta-feira (30), cortar a taxa básica de juros em 0,25 ponto porcentual, de 14% para 13,75% ao ano. Mesmo com o corte na Selic, a poupança continua rendendo menos que outras aplicações de renda fixa, que são beneficiadas pelo juro ainda alto.

A decisão do Comitê não surpreendeu o mercado, que já esperava pelo corte de 0,25 ponto percentual na Selic na reunião deste mês, segundo estimativas reunidas no Boletim Focus do Banco Central. Esta é a segunda redução consecutiva da Selic.

Apesar de o mercado ter apostado, há um mês atrás, na alta de 0,5 ponto porcentual, a eleição de Donald Trump nos Estados Unidos, deixou analistas mais cuidadosos e a aposta passou a ser um corte menor, já que o resultado da eleição americana teve forte impacto sobre a cotação do dólar. A alta da moeda americana pode voltar a pressionar a inflação no Brasil.

Apesar de menor, a taxa continua em patamar elevado, o que beneficia aplicações conservadoras, como os CDBs (Certificados de Depósitos Bancários) com taxas pós-fixadas, os fundos DI e o Tesouro Selic, título público negociado pelo Tesouro Direto que paga ao investidor a variação da taxa básica de juros.

Estas três opções têm seu rendimento atrelado à taxa Selic ou à taxa DI (CDI), que é bem próxima ao patamar do juro básico. Já o retorno da poupança só fica atrelado à Selic quando ela é menor ou igual a 8,5% ao ano.

Pela regra atual, a caderneta rende 70% da taxa Selic mais a Taxa Referencial (TR) quando a taxa básica é inferior ou igual a 8,5% ao ano e, quando a taxa é maior do que 8,5%, o rendimento da poupança é de 0,5% ao mês mais a TR.

Veja abaixo quanto seria o valor final da aplicação de 5 mil reais na poupança, no CDB, no fundo DI e no Tesouro Selic em diferentes prazos. Os cálculos foram feitos pelo professor Michael Viriato, coordenador do Laboratório de Finanças do Insper:

Período Poupança* CDB 90% do CDI** Fundo DI com taxa de 1% a.a.** Tesouro Selic****
6 meses R$ 5.203,36 R$ 5.232,28 R$ 5.238,99 R$ 5.248,60
12 meses R$ 5.415,00 R$ 5.490,68 R$ 5.505,20 R$ 5.526,00
18 meses R$ 5.635,24 R$ 5.777,91 R$ 5.801,50 R$ 5.835,34
24 meses R$ 5.864,45 R$ 6.097,06 R$ 6.131,18 R$ 6.180,22
30 meses R$ 6.102,97 R$ 6.407,04 R$ 6.451,89 R$ 6.516,47

* A TR considerada foi de 2,5% ao ano. Não há desconto de Imposto de Renda nesta aplicação.
** Taxa DI considerada foi de 13,63% ao ano. 
*** Houve desconto de uma taxa de 0,5% (CBLC + corretagem) e de Imposto de Renda: 22,5% na simulação para 6 meses, 20% na simulação para 12 meses, 17,50% na simulação para 18 meses e 15% nas simulações para 24 e 30 meses.

Ainda que a poupança seja livre de Imposto de Renda, as simulações feitas acima mostram que as rentabilidades do CDB, fundo DI e Tesouro Selic são maiores do que a da caderneta em qualquer prazo.

Metodologia

Os valores já descontam o Imposto de Renda, que é cobrado em todas as aplicações, exceto na poupança, que é isenta da cobrança. De acordo com a tabela regressiva do IR, para resgates em até 180 dias a alíquota é de 22,5%; de 181 dias a 360 dias o imposto cai para 20%; de 361 dias a 720 dias vai para 17,5%; e acima de 721 dias é aplicada a menor alíquota, de 15%.

As simulações consideram taxas de administração e de remuneração normalmente praticadas no mercado. Mas vale ressaltar que se as taxas forem superiores às usadas nos cálculos e as remunerações forem menores, alguns investimentos podem perder da poupança, ainda que com a Selic em um nível alto essa hipótese seja pouco provável.

Com a mudança nas regras de classificação dos fundos promovida pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) em 2015, os fundos DI deixaram de ter uma denominação própria. Com isso, eles foram incorporados à classe de fundos de renda fixa.

Mas como os fundos que acompanham os juros continuam a ser chamados de fundos DI no mercado, o levantamento também manteve a nomenclatura. No entanto, é preciso que o investidor consulte a estratégia de cada fundo para checar se, de fato, trata-se de um fundo que acompanha a flutuação do CDI.

Quanto ao Tesouro Selic, deve-se considerar que, ao comprar qualquer título público, o investidor paga uma taxa de custódia de 0,3% ao ano para a BM&FBovespa, não importa qual seja a corretora escolhida.

O investidor também pode ter de pagar um valor de corretagem, de até 2% ao ano, conforme a instituição financeira. Algumas não cobram essa taxa. Veja no site do Tesouro Direto as alíquotas cobradas por cada corretora.

Se está na dúvida sobre onde investir e só tem mil reais, veja aqui quais são as três melhores opções que cabem no seu bolso.