Santander zera taxa de corretagem para investir no Tesouro Direto

Bancos estão correndo atrás da maioria das corretoras independentes, que já não cobravam para investir em títulos públicos

São Paulo – Depois do Itaú, agora o Santander também isentou a taxa de corretagem do Tesouro Direto para todos os clientes. Os bancos estão correndo atrás da maioria das corretoras independentes, que já não cobravam para investir em títulos públicos.

A taxa de corretagem é cobrada por algumas instituições financeiras para intermediar o investimento no Tesouro Direto. Quanto maior essa taxa, menor a rentabilidade do investidor. No site do Tesouro Direto, há uma lista de todas as corretoras e suas taxas.

Os investidores cadastrados na Santander Corretora desde 12 de setembro já não pagam pelo serviço. Agora, quem se cadastrou antes dessa data terá a taxa zerada a partir da próxima sexta-feira (21).

Segundo o banco, o investimento em títulos públicos está em suas carteiras recomendadas e é a porta de entrada para os clientes conhecerem outras alternativas de diversificação. 

No início do mês, o Santander também anunciou o fim da cobrança da taxa de carregamento nos planos de previdência privada

A isenção de taxas é uma estratégia das instituições financeiras para atrair investidores. Esses investimentos isentos podem ser a porta de entrada para outras aplicações financeiras.