Santander reduz juros de crédito imobiliário para 8,99% ao ano

Segundo banco, é possível contratar o financiamento imobiliário a partir de R$ 60 mil, prazo máximo de até 35 anos; renda mínima necessária é de R$ 2,5 mil

São Paulo – O Santander informou nesta quarta-feira, 25, que reduziu os juros anuais de crédito imobiliário para 8,99% ao ano no Sistema Financeiro de Habitação (SFH), e para 9,49% ao ano para Taxa de Mercado (Carteira Hipotecária). As novas condições valem a partir de hoje e irão vigorar até 31 de julho de 2018.

Nestas condições, o banco financia imóveis novos e usados com valores de R$ 90 mil a R$ 950 mil (DF, MG, RJ e SP) no âmbito SFH, e acima de R$ 950 mil (DF, MG, RJ e SP) para Taxa de Mercado. Nos demais Estados, o valor do imóvel é de até R$ 800 mil.

Segundo o banco, é possível contratar o financiamento imobiliário a partir de R$ 60 mil, prazo máximo de até 35 anos. A renda mínima necessária é de R$ 2,5 mil (composta) e o comprometimento com o financiamento deverá ficar entre 30% e 35% (pode variar de acordo com a análise de crédito).

O corte das taxas, informa o banco em nota, faz parte da estratégia da instituição no segmento de crédito imobiliário, apontado pelo presidente do Santander Brasil, Sérgio Rial, como um mercado prioritário para a conquista de participação. “Cabe a nós, como banco, ter um papel fomentador ao processo de mudança, com o estímulo à competição no mercado financeiro”, afirmou hoje o executivo.

Nos três primeiros meses do ano, a carteira de crédito imobiliário do Banco, para pessoas físicas, atingiu R$ 29,117 bilhões, alta de 7,6% ante o mesmo período de 2017.