Resultado do IGP-M tende a diminuir oferta de locação

Índice que reajusta aluguéis acumula em 12 meses alta de 5,59%, bem inferior à valorização dos imóveis

São Paulo – O acumulado dos últimos 12 meses (outubro-2010/novembro-2011), igual a 5,95%, coloca o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) bem abaixo da valorização dos imóveis novos e usados, nas principais cidades brasileiras.

Somente entre abril a outubro (2011), na cidade de São Paulo a valorização média dos imóveis usados alcançou 11%; no Rio de Janeiro, 19%; em Porto Alegre, 8%; e no Recife, 20%.

Para imóveis novos, em igual período as altas são de 14%, 18%, 11% e 18%, respectivamente, de acordo com pesquisa independente do Ibope Inteligência.

Desta forma, a tendência é que os proprietários dos imóveis deem preferência a novos inquilinos, ao invés de renovar contratos antigos. Em São Paulo, os contratos novos apresentaram, na média, elevação de 19,6%. No Rio de Janeiro, a alta ficou entre 25% e 30%.

O IGP-M é utilizado como índice de reajuste na renovação de mais de 90% dos contratos de locação, no País. Para proprietários e inquilinos antigos, o momento é de negociação.