Quando vender (ou comprar) um carro que saiu de linha

Modelos que acabam de sair de linha, como o Corsa, o Zafira e o Meriva, da Chevrolet, devem ser vendidos imediatamente por quem não quer perder muito dinheiro

São Paulo – Encerrada a produção dos modelos Corsa, Meriva e Zafira, da Chevrolet, os donos desses carros podem estar se perguntando se não acabaram com um “mico” nas mãos. Sim, esses carros serão substituídos por modelos completamente novos e tendem a se desvalorizar bastante daqui para frente. Para quem tem condições de trocar de carro, o melhor é vender o seu modelo fora de linha o quanto antes. Já para quem está em busca do primeiro carro, um modelo que acaba de sair de linha pode ser um belo negócio.

É claro que pode ser que você ainda adore o seu Corsa, seu Meriva, sua Zafira ou qualquer que seja o modelo que já saiu de linha. Ou pode ser que você não tenha condições de comprar outro carro agora, nem se usar o veículo atual de entrada. Mas para quem pode, não tem muito apego ao veículo e gosta da ideia de comprar um carro novo, o ideal é vender o modelo que saiu de linha imediatamente após o anúncio do fim de sua fabricação para perder o mínimo de dinheiro.

“Quanto mais tempo o proprietário deixar passar, mais o carro vai desvalorizar. E há também o problema da dificuldade de encontrar peças de reposição. Por mais que as montadoras jurem de pés juntos que nunca faltarão peças, com o tempo há sim mais dificuldade de encontrá-las”, explica Giancarlo Pereira, especialista em indústria automotiva.

Segundo ele, a desvalorização de um carro que saiu de linha para ser substituído por outro modelo pode variar de 20% a 30% em relação ao preço de tabela no período de um ano – isto é, um ano após o anúncio da descontinuação da produção. “Se o proprietário não vende imediatamente seu modelo fora de linha, mais para frente todo mundo que tinha aquele modelo começa a vender, e aí o preço cai muito”, completa Pereira, que sugere dar o carro como entrada para comprar o modelo novo ou até passar para um modelo mais sofisticado.

A partir dos preços da tabela Fipe atual, com os dados de preços praticados no mercado, e uma comparação com os preços de tabela praticados pela Chevrolet, é possível notar que o desconto de seminovos dos três modelos que saíram de linha ainda estão dentro de um patamar de certa normalidade de depreciação para eles. Note que a Zafira 2011 já alcança o patamar de desconto de 20%; já o Corsa deprecia bem menos por ser um modelo mais popular e, portanto, mais procurado. Para os modelos 2012, mesmo com o anúncio de descontinuidade da produção, os descontos ainda não são tão altos. Veja na tabela:

Modelos Desconto do modelo 2012 em relação ao preço de tabela atual Desconto do modelo 2011 em relação ao preço de tabela atual
Corsa MAXX hatch 4p 1.4 Econoflex 8,6% (de 29.000 para 26.500 reais) 12% (de 29.000 para 25.500 reais)
Meriva MAXX 4p 1.4 Econoflex 11% (de 42.200 para 37.500 reais) 15% (de 42.200 para 36.000 reais)
Zafira Expression 4p 2.0 Flexpower 15% (de 59.000 para 50.200 reais) 20% (de 59.000 para 47.200 reais)

Giancarlo Pereira explica ainda que não é possível saber com certeza quando um modelo vai sair de linha em um futuro próximo – digamos daqui a alguns anos. As montadoras, afinal, não divulgam essa informação para não impactar as vendas do modelo que está na mira. Mas às vezes uma informação desse teor circula por aí. “Quando isso acontece, é especulação de mercado. Mas se o motorista tiver uma informação confiável de que seu carro vai sair de linha dali a algum tempo, pode aproveitar para vender para não perder muito dinheiro”, diz o especialista.

É uma boa comprar um carro que saiu de linha?

Na opinião de Giancarlo Pereira, quem pode cogitar comprar um carro que saiu de linha são as pessoas que vão comprar seu primeiro carro e precisam de um modelo superior aos populares, por exemplo, para acomodar a família. Nesses casos é melhor optar por um carro que tenha saído de linha muito recentemente, por conta da questão da dificuldade de achar peças de reposição.

“É uma opção para o comprador de menor capacidade financeira, que está comprando o primeiro carro para a família. Imagine ter como primeiro carro logo um bom modelo como a Zafira?”, diz Pereira. Se a depreciação da Zafira 2012 chegar a 30% daqui a um ano, será possível comprar o seminovo por 41.000 reais. Para quem for comprar um modelo que saiu de linha na loja também é importante pleitear um bom desconto em relação ao preço de tabela. Modelos mais populares devem ter um desconto de ao menos 5%, enquanto os mais equipados devem custar pelo menos uns 10% a menos.