Prova de vida do INSS poderá ser feita pelo celular, diz secretário

De acordo com Rogério Marinho, beneficiário não vai mais precisar ir até agências bancárias ou do INSS para comprovar que está vivo

São Paulo — O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, anunciou nesta sexta-feira (16) que a prova de vida para segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começará a ser feita por biometria pelo celular ou pelo computador.

Após a finalização de testes, o órgão vai implementar a medida. Com a adoção do uso da tecnologia no serviço, o beneficiário não vai mais precisar ir até agências bancárias ou do INSS anualmente para comprovar que está vivo.

Pelo Twitter, Marinho afirmou que a mudança foi feita sob orientação do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes.

“Sem dúvida, esse será um grande avanço e um conforto para os usuários do nosso sistema previdenciário. Nós vamos poder fazer essa validação através de um computador, de um celular, sem a necessidade do beneficiário se deslocar até o banco ou uma agência do INSS”, diz o secretário.

Marinho não anunciou um prazo para início da implementação da medida.