Proteste divulga variações de preços de 800 produtos para a Black Friday

Associação monitora 42 lojas desde dezembro de 2017 para verificar descontos

Segundo estimativa da Ebit/Nielsen, o comércio eletrônico deve faturar 2,43 bilhões de reais durante a Black Friday em 2018, alta de 15 por cento na comparação com o ano passado, quando houve faturamento de 2,1 bilhões de reais.

Em 2017, 52 por cento das pessoas utilizaram a internet e 57 por cento das pessoas pesquisaram os produtos antes de concluir a compra. Como a compra online é a preferida pela maioria das pessoas nesta data, a Proteste – Associação de Consumidores – organizou um levantamento com o histórico de preços 42 lojas online na cidade do Rio de Janeiro para mais de 800 produtos, observando diariamente as variações desde o início de dezembro de 2017.

De acordo com a pesquisa, as categorias mais desejadas pelos consumidores são eletrônicos, eletrodomésticos, smartphones, informática, moda e acessórios, cosméticos e perfumaria, casa e decoração, livros, brinquedos e games e esporte e lazer.

Um dos produtos pesquisados pela associação é o modelo de TV da Samsung UN55MU7000, o menor preço foi encontrado no dia 02/07/2018, 3.499 reais e o maior preço encontrado nesse mesmo dia foi 7.356,49 reais. Ou seja, pesquisando antes de concluir a compra, a economia pode chegar a 4200 reais ou seja, uma variação de 120 por cento. No primeiro dia do levantamento, este produto estava com o preço mínimo de 5167,49 reais e no dia 14/11/2018, o preço era de 3999,99 reais. Assim, compensa esperar passar o período logo após o lançamento para que o preço abaixe e estabilize.

 

 

Na categoria de celulares, o modelo de smartphone J4 da Samsung teve preços entre 602,86 reais e 1.099 reais do dia 23/10/2018, uma economia de 496,14 reais de uma loja para outra. Essa variação corresponde a 82,30 por cento, portanto, vale a pena pesquisar todas as opções.

Uma ideia para economizar, diz a associação, é pesquisar além dos modelos recém-lançados ou top de linha também os modelos intermediários de gerações anteriores, assim, o consumidor continua adquirindo um modelo com boas configurações e com um preço mais atrativo. A pesquisa mostra que diversos produtos eletrônicos como celulares TVs e notebooks tiveram o preço reduzido em até 50 por cento após o lançamento da nova versão. Além de pesquisar, vale também buscar pelo menos três modelos com as especificações desejadas para encontrar, comparar as opções semelhantes e obter o melhor custo-benefício.

O cuidado para encontrar o melhor preço também deve ser redobrado para a escolha do site, recomenda a Proteste, já que existem muitos sites falsos que podem gerar problemas para os consumidores. Para avaliar se a promoção é falsa, cabe sempre visitar a página da loja nas redes sociais, consultar sites de reclamações dos consumidores e desconfiar de preços muito reduzidos, verificar as formas de pagamento disponíveis. Além disso, a recomendação é observar se a loja tem ao menos uma politica de segurança (https-criptografia de 128bits, certificados digitais, site blindado), telefone e e-mail do SAC, política de devolução e troca.

A pesquisa completa está disponível no site da associação.

Caso você tenha alguma reclamação sobre a Black Friday, entre em contato com o Serviço de Defesa do Consumidor pelo telefone 4003-3907 ou por meio do site www.proteste.org.br/reclame.