Procuradoria do Cade quer investigar alta do preço de passagens aéreas

Pedido aponta que órgão antitruste deve analisar aumento dos preços de bilhetes nos últimos dois anos

São Paulo – A Procuradoria Federal Especializada (PFE) pediu que a Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) instaure um inquérito para apurar possível infração à ordem econômica causada pelo aumento de preços das passagens aéreas vendidas pela Azul, Latam e Gol, segundo reportagem do JOTA.

O procurador-chefe do Cade, Walter Agra Junior, pede, em documento, que a autarquia investigue especialmente as altas dos bilhetes aéreas nos últimos dois anos.

No documento, é citado que mesmo após a adoção de medidas como a extinção da franquia de bagagens despachadas em voos o preço das passagens não diminuíram, o que deixou consumidores insatisfeitos.

O superintendente-geral do Cade, Alexandre Cordeiro, sabatinado pelos senadores nesta terça-feira j(1º) unto com Agra Júnior, aponta que aumentou a concentração no segmento aéreo após a distribuição de slots da Avianca, o que facilita a criação de um “arranjo” de preços.